Amor Comestível – Comer é amar em pequenas colheradas.

0
345
imagem: Tavola-San-Valentino

Sabe-se que a comida, o hábito alimentar, revela muito sobre um lugar e sua cultura. Além de que comer é algo essencial para a sobrevivência humana. Ainda que haja pessoas que comem apenas porque sentem fome, há aquelas que um sentimento mais profundo está ligado.

Quantas vezes na sua vida, ao passar em frente de um restaurante, café, padaria, loja, você pensou: “já senti este cheiro em algum lugar”.

É como se fosse um déjà vu, que você tenta buscar em suas memórias, por alguns instantes, a que ou a quem aquele aroma te remete.

Uma canja de galinha remete à infância que a mãe dedicada preparava com carinho, como um milagre, curava qualquer resfriado e mal-estar. É comida reconfortante.

Aquele cheiro de pão caseiro assado na hora, que invade a casa, chego a ver minha mãe nos seus trinta e poucos anos, tirando do forno de barro, que ficava no meio do quintal, voluptuosos pães redondos e amarelinhos. Uma cena que, hoje, chega a acelerar o coração e enche meu corpo de furor e desejo de sentir aquele sabor novamente.

Um café coado na hora, mesmo para quem não toma café, traz alguma recordação.

É importante, quando se senta na mesa, ao comer, não apenas coma. Saboreie aquele prato, deixe suas papilas gustativas sentirem cada tempero, pense no carinho depositado e tempo dedicado para preparar o alimento, pois cozinhar é um ato que envolve muita dedicação e sentimento. Permita que os sabores e cheiros invadam seu corpo, sua alma e te levem a lugares e lembranças.

Sempre falo que “cozinhar é amar em pequenas colheradas”. Aproveite que o dia dos namorados está chegando e surpreenda o seu amor com um jantar feito por você, escolha um bom vinho ou espumante, arrume uma mesa com carinho, não se importe com talheres e louças chiques e caras, mas coloque uma flor, uma vela, crie um clima romântico com o que tem em mãos. Tenho certeza que isso valerá muito mais do que um presente já esperado.

Não sabe o cardápio? Nunca entrou na cozinha? Não se preocupe, vou te passar um cardápio facílimo.

A receita do arroz e do frango são da minha mãe. E ambas vão ao forno, sem sujeira em panelas. Vamos lá?

Arroz assado

  • 1 xícara de arroz parabolizado cru
  • 2 xícaras de água quente com dois caldos de legumes dissolvidos
  • meia lata de milho verde
  • 1 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
  • 100 g de presunto fatiado cortado em quadrados
  • 30 g de queijo ralado (de pacotinho)

Preparo: coloque tudo numa assadeira, misture bem, leve ao forno a 200° até secar a água. Experimente o ponto do arroz, caso queira mais mole, adicione um pouco água quente e deixe secar novamente. Depois que desligar o forno, mexa levemente o arroz para misturar todos os ingredientes.

Frango empanado assado

  •  4 sobrecoxas sem pele (peça para o açougueiro retirar a pele, se estiver temperada, poupa seu trabalho de temperar em casa)
  • Sal, pimenta do reino e limão a gosto (caso o frango não venha temperado, se temperar em casa deixe por meia hora no tempero, que deve ser passado bem nos pedaços de frango, não é uma marinada que mergulha a carne)
  • 1 ovo batido
  • Farinha de rosca

Preparo: coloque o ovo batido sobre o frango temperado e misture, passe cada pedaço na farinha de rosca e coloque numa forma untada. Asse no forno por 1h30.

Use a sobrecoxa por ser uma carne mais suculenta, o peito ficará muito seco e sem sabor.

A vantagem deste cardápio é que não vai sujar panelas, ambos no forno na mesma hora e você terá tempo o suficiente de curtir o seu amor, enquanto tudo fica pronto sozinho.

Sirva acompanhado de uma salada verde e tomates.

Fácil né?

Você vai surpreender o seu amor, com uma comida de verdade, deliciosa e preparada por você.

Assim como cozinhar, comer também é amar em pequenas colheradas. Marque o dia dos namorados com este jantar especial. O sabor deste arroz é único, tenho certeza que criará uma memória afetiva maravilhosa.

Você, leitor, que fizer meu cardápio, comente aqui na matéria que fez, qual foi o resultado e mande uma foto, se possível.

Cozinhar é amar em pequenas colheradas. Alimente o corpo e a alma do seu amor com este carinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here