Blue Whale ou simplesmente “baleia azul”: a brincadeira que mata

2
252

Quem ainda não ouviu falar do jogo que vem circulando desde 2014 (mas que tem ganhado maior ênfase desde 2016) pela internet chamado Blue Whale, ou simplesmente Baleia Azul, não faz ideia do que este jogo, com um nome inofensivo e nada insinuador de seu verdadeiro conteúdo, pode fazer.

Iniciado na Rússia, o jogo ganhou o mundo, especialmente porque as redes sociais conseguem atingir um número incrível de pessoas em poucos segundos. Em 2015, na Rússia, foram contabilizados dois suicídios ligados ao jogo: uma adolescente de 16 anos que se jogou de um prédio e, alguns dias depois, outra garota de 14 anos que se jogou na frente de um trem. Dentre adolescentes que cometeram suicídio no último ano, ao menos 100 destes tiveram sua morte ligada ao jogo Blue Whale.

A “brincadeira” consiste em 50 tarefas que devem ser realizadas pelo adolescente, que uma vez aceitando participar do desafio e conhecendo pessoalmente outros participantes, não pode mais desistir. A adesão se dá por meio de grupos fechados na internet e as tarefas são distribuídas diariamente por um responsável – o curador. Os desafios iniciam-se por atividades mais leves, como assistir a um filme de terror sozinho ou ouvir músicas indicadas pelo curador. Os filmes e músicas possuem nuances psicodélicas e incitam sentimentos de angústia e opressão em pessoas deprimidas. O grau de gravidade vai se intensificando, passando por desenhar uma baleia em seu corpo com uma faca, cortar-se, até chegar à 50ª tarefa que prescreve, nada menos, que o suicídio.

As tarefas são repassadas sempre no horário das 4h20min. da madrugada, horário que estudos apontam ser o que conta com o maior número de suicídios. Estas devem ser desenvolvidas, em geral, de imediato. No Brasil, a morte de um jovem de 19 anos em Minhas Gerais, nesta quarta-feira, 12 de abril, foi identificada como consequência deste jogo. Outro possível caso está sendo investigado no Mato Grosso. Na França, alertas estão sendo divulgados em relação ao jogo, para que toda a população tome conhecimento e preste maior atenção no comportamento dos jovens.

Maria de Fátima da Silva Oliveira, de 16 anos, que morreu ao participar do jogo Baleia Azul na internet, em Cuiabá (MT)

Para pais e educadores, fica o alerta em identificar mudanças no comportamento dos filhos/alunos e buscar ajuda o mais breve possível. Muitos pais dão permissão para que seus filhos tenham acesso a redes sociais sem nenhum tipo de monitoramento, e ainda pior, sem que haja em casa um diálogo aberto sobre temas tabu como suicídio, por exemplo. Adolescentes, principalmente por serem suscetíveis à opinião dos pares e estarem em um momento de formação da autocrítica e de conceitos morais, são mais propensos a seguirem as ordens e opiniões de um determinado grupo para se sentirem aceitos. Isso pode ser particularmente grave quando se trata de participar de grupos que incitam a automutilação e o suicídio.

Jovens que apresentam sinais depressivos, ou que passam por situações de bullying, acabam por ser alvo de fácil adesão a atividades como as propostas pelo jogo Baleia Azul. Por isso a atenção dos adultos é de essencial importância para localizar sinais iniciais de possível adesão a esse tipo de prática e poder intervir precocemente. Falar sobre práticas de automutilação ou sobre suicídio não aumenta o risco de uma pessoa cometê-los, ao contrário, é uma forma de acolher os medos, as incompreensões e abrir espaço para que a pessoa possa se colocar sem medo de ser julgada.

Alguns indicativos que servem de alerta aos adultos em relação aos adolescentes são:

  1. Comportamento deprimido, ansioso ou grande agitação.
  2. Alterações significativas de hábitos ou de personalidade.
  3. Alterações no rendimento escolar.
  4. Isolamento social.
  5. Alterações no padrão de sono e mudanças súbitas de peso.
  6. Tristeza e comentários autodepreciativos.
  7. Indicativos de desejo de colocar fim à própria vida.

Frente a estes indicativos, busque um diálogo franco com o adolescente. Caso fracasse, busque a ajuda de outro adulto com quem o adolescente tenha um estreito vínculo de amizade e respeito. Não havendo êxito, procure um profissional na área da saúde.

As 50 tarefas do jogo Baleia Azul

  1. Com uma navalha, escreva a sigla “F57” na palma da mão e em seguida enviar uma foto para o curador.
  2. Assista filmes de terror e psicodélicos às 4h20min. da manhã, mas não pode ser qualquer filme, o curador indicará, lembrando que ele fará perguntas sobre as cenas, pois ele quer saber se você realmente assistiu.
  3. Corte seu braço com uma lâmina, “3 cortes grandes” mas é preciso ser sobre as veias e o corte não precisa ser muito profundo, envie a foto para o curador, e seguirá para o próximo nível.
  4. Desenhe uma baleia azul e enviar a foto para o curador.
  5. Se você está pronto para se tornar uma baleia escreva “SIM” em sua perna. Se não, corte-se muitas vezes “Castigue-se”.
  6. Tarefa em código.
  7. Escreva “F40” em sua mão, envie uma foto ao curador.
  8. Em sua rede social, escreva “#i_am_whale” no seu status do VKontakte(Rede Social Russa) ou no Facebook. O texto significa “Eu sou uma Baleia”.
  9. Ele te dará uma missão baseada no seu maior medo, ele quer fazer você superar esse medo.
  10. Acorde as 4h20min. da manhã e suba em um telhado, quanto mais alto melhor.
  11. Desenhe uma foto de uma baleia azul na mão com uma navalha e enviar a foto para o curador.
  12. Assista filmes de terror e psicodélicos, todas as tardes.
  13. Ouça as músicas que os “curadores” te enviarem.
  14. Corte seu lábio.
  15. Fure sua mão com uma agulha muitas vezes.
  16. Faça algo doloroso, “machuque-se”, fique doente.
  17. Procure o telhado mais alto, e fique na borda por algum tempo.
  18. Suba em uma ponte e sente-se na borda por algum tempo.
  19. Suba em um guindaste ou pelo menos tente.
  20. No próximo passo o curador irá verificar se você é de confiança.
  21. Encontre outra baleia azul, “outro participante”, o curador te indicará.
  22. Pendure-se novamente em um telhado alto, e apoie-se na borda com as pernas penduradas.
  23. Outra tarefa em código.
  24. Tarefa secreta.
  25. Reunião com uma baleia azul que o curador indicará.
  26. O curador indicará a data da sua morte, e você aceitará.
  27. Acorde as 4h20min. e vá a uma estrada de ferro.
  28. Não fale com ninguém o dia todo.
  29. Fazer um voto de que você é realmente uma Baleia Azul.

    30-49. Todos os dias, você deve acordar às 4h20min. da manhã, assistir a vídeos de terror, ouvir música que “eles” lhe enviam,fazer 1 corte em seu corpo por dia, falar “com uma baleia”. Durante o intervalo dos desafios entre 30 e 49.

  1. Tire sua própria vida.

 

Atenção: foram extraídos do Reddit de um usuário que traduziu do idioma Russo, portanto podem haver inconsistências na tradução (fonte: https://optclean.com.br/50-desafios-do-jogo-baleia-azul/)

Rafael Greca, Prefeito de Curitiba – Baleia Azul

2 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns Adriana pela matéria!!!
    Hoje me deparei com comentários que o povo acha que a culpa está só no adolescente que joga isso …. e não na falta de atenção dos pais aos vários sinais que uma pessoa com depressão apresenta…. A culpa está em cada um que se omite quando dá de frente a uma pessoa com problemas…. a culpa está em quem acha que a tecnologia está afetando somente os jovens, quando na verdade pais não largam os telefones quando estão com seus filhos…. está em quem acha que depressão é frescura, o problema é muito maior ….

  2. Isso pra mim é falta de ocupar a mente dos jovens de hoje. No meu tempo jogávamos bola, soltava pipa entre outras brincadeiras. O maior problema de hoje é o mundo virtual que não traz nada de bom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here