Da cerimônia religiosa ao Gran Finale

0
75

Dicas especiais sobre o dia do casamento

Vai casar, e agora?

O primeiro passo a ser dado é organizar. O planejamento deve começar meses antes do evento, para que tudo ocorra como os noivos pretendem e a festa seja um sucesso.

Em primeiro lugar, os noivos têm que saber que tipo de solenidade e de festa desejam fazer. Definir quais serão os locais da cerimônia religiosa e da grande festa, além dos horários. Em seguida, organizar a lista de convidados e planejar os convites, tipo de evento, trajes, cardápio, música, fotógrafo e flores”.

O ideal é contratar um profissional da área para que ele resolva todo o passo a passo do grande dia, passando, por exemplo, pela sonorização, iluminação adequada e cerimonial de acordo com o estilo da recepção. Os convites têm uma importância fundamental, pois eles apresentam o evento. Devem ter uma linha clássica de fácil entendimento, precisam ser entregues 40 dias antes do casamento, com confirmação de recebimento e presença para evitar imprevistos.

O vestido da noiva, outro grande destaque do evento, também precisa de muita atenção. A noiva deve escolher um modelo que a favoreça e que pode ser confeccionado, comprado pronto ou até alugado. O estilo dependerá da formalidade da cerimônia, da hora e do local. “Nos casamentos formais, realizados geralmente após às 18h, os vestidos devem ser longos com cauda ou não, em tecidos nobres brancos e com véus longos. Ela ainda pode usar a grinalda ou arranjo nos cabelos com véu longo. Já em casamentos semiformais, os vestidos podem ser longos discretos; curtos na altura do joelho ou pela canela; ou high – low, abaixo do joelho na frente e até o tornozelo atrás. As cores podem variar entre branco, marfim e rosado. Na cerimônia de casamento civil, o vestido deve ser discreto e elegante”.

Para o noivo, em um casamento formal o ideal é apostar em um Fraque preto ou cinza. Em casamentos semiformais, o noivo pode escolher um terno escuro, com a gravada clara, que pode ser um cinza claro ou até prata. Já os padrinhos e convidados homens podem usar sem erro ternos em tons escuros, como preto, marinho ou chumbo. Já as madrinhas e convidadas mulheres podem explorar vestidos longos ou curtos em tecidos nobres, com bordados ou não, nas mais variadas cores, mas evitando o branco.

 Casamentos diurnos

Cada vez mais frequentes, os casamentos diurnos, realizados entre 10h e 16h, têm características especiais. Neles, as noivas devem optar por modelos mais discretos, leves e simples, evitando brilhos, véus longos e com cauda. O véu deve chegar no máximo ao comprimento do vestido ou curto. Aqui, os arranjos de cabelo também são adequados. Para o noivo é aconselhado ternos escuros, como o chumbo e o marinho.

Os padrinhos e convidados homens podem optar por ternos nas cores cinza, marinho ou bege. Madrinhas e convidadas mulheres podem usar vestidos curtos de tecido nobre (renda, veludo, cetim e shantoug) até o joelho. Se o casamento for na parte da tarde, padrinhos e convidados tem a opção dos ternos marinho, cinza e preto. “Vale lembra ainda, que as joias acompanham o estilo de roupa e festa, mais discretas quando o evento é menos formal, semiformal ou até informal”.

 Bebidas, comidas e flores

Tudo depende do tipo da festa. Em grandes recepções as bebidas são mais apuradas. Whisky, champanhe, vinho brancos e tintos, refrigerantes, água com gás ou sem que não podem faltar. Nas festas informais, podem ser adicionados ainda cervejas especiais, ponche de frutas, sangrias e coquetéis.

O cardápio depende do requinte da festa. Nas festas mais formais em clubes ou espaços diferenciados, peixes, camarões e mais dois tipos de carnes, vermelha ou branca, com acompanhamentos diferenciados como ervilha, champignon, cogumelos, alcachofras, palmito e vagem. Massas requintadas recheadas com nozes e molho branco podem completar o cardápio.

No que diz respeito aos arranjos e flores, é sempre bom usar plantas sem cheiros marcantes para não interferir muito no ambiente. “O ideal são arranjos bem baixos ou mais alto que as cabeças para não interferir na conversam dos convidados. Flores nobres, rosas, antúrios e orquídeas. Flores de campo são mais informais”.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDesapegar é libertar!
Próximo artigoMedo de envelhecer?
Maria Inês Borges da Silveira
Consultora de Comportamento Profissional, Etiqueta Social, Corporativa Internacional e Marketing Pessoal. Formada em História da Arte com Especialização em Cerimonial e Marketing Avançado. Ministra Cursos de Etiqueta Empresarial Corporativa. Presidente do Instituto Histórico e Cultural da Lapa e da Academia de Cultura de Curitiba. Escritora – livros “Viver com Elegância não é Difícil”, “Lapa, Tropas e Tropeiros” – bilíngue. “Cerimonial Público e Privado”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here