Dia de Corpus Christi, 15 de junho de 2017

0
319

Corpus Christi significa, em Latim, corpo de Cristo. Esta data é uma comemoração enraizada em tradições católicas, que é realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, que por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes.  O objetivo deste evento é comemorar o mistério da Eucaristia. As procissões nas ruas são para venerar a comunhão. Os tapetes, deste evento, que antigamente eram feitos de serragens pintadas, agora estão sendo substituídos por outros materiais, como pedaços de panos e miçangas. É nestes detalhes que a empreendedora deve ficar de olho caso queira oferecer estes produtos, aos seus clientes, nesta época.

Esta data possui algumas lendas que leremos abaixo:

A Visão da Freira:
Em 1200, em Liége na Bélgica, existia uma garota chamada Juliana de Mont Cornillion que o povo dizia ter poderes sobrenaturais . Em 1206 esta menina teve um sonho “revelatório” e decidiu ir para o convento. Em 1209 ela passou a ter visões e em uma delas a pequena viu um disco lunar com uma parte escura no céu. Mas só depois de muitos anos Juliana falou isto para o futuro Papa Urbano IV, que interpretou a visão como uma falta de comemoração eucarística no calendário religioso para agradecer a Eucaristia. Por isso, este Papa criou o feriado de Corpus Christi e a freira deixou de ter estas visões.

O Menino e o Tapete de Corpus Christi:
Na época do Brasil–Colônia havia um garoto chamado Antoninho que possuía este nome porque nasceu no dia de Santo Antônio. Ele gostava de ir às missas, confeccionar artes plásticas e o seu sonho era ser padre.
Seu evento predileto era Corpus Christi. Pois este menino gostava de preparar os tapetes coloridos para a procissão.

Uma vez ele exclamou: “Se for para falecer cedo, gostaria de morrer confeccionando tapetes para Corpus Christi!”.

Numa madrugada de Corpus Christi, Antoninho estava arrumando os tapetes na frente do templo quando, como um raio, um bando de saqueadores invadiu a vila com os seus cavalos. No meio da confusão, Antoninho faleceu pisoteado por estes animais.
No ano seguinte o padre combinou com a comunidade que ninguém faria os tapetes coloridos para o dia de Corpus Christi em consideração à memória de Antoninho.
Mas, na madrugada daquele feriado, o pároco escutou um barulho estranho na frente da igreja. O sacerdote levantou–se e viu a alma do Antoninho confeccionando maravilhosos tapetes. Mas o padre não acreditou no que viu e soou os sinos. Desta maneira as pessoas ficaram assustadas e foram até o templo.  Mais assustada ainda a população ficou quando viu o espírito do menino fazendo os tapetes coloridos. Naquele dia , quando deu sete horas da manhã, o fantasma daquela criança desapareceu na frente do povo. Então o padre resolveu começar a missa e no meio dela ele rezou uma oração em nome da alma de Antoninho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here