Dilemas para conciliar o empreendedorismo e as férias escolares?

1
101

Você não está sozinha!

Férias escolares são um período delicioso e, ao mesmo tempo, tenso para as empreendedoras. Isso porque a mãe deseja aproveitar as semanas com os filhos para viajar, sair, se divertir, brincar, descobrir coisas novas, fazer nada e tudo ao mesmo tempo e, claro, reforçar laços. Mas essa mãe empreendedora não pode deixar de checar e-mails, postar nas redes sociais da empresa, produzir, atender clientes, fechar negócios, elaborar plano de negócio para o ano que se inicia, etc.

Assim como no ano todo, nas férias, a mãe empreendedora se depara com o duro desafio de conciliar a agenda pessoal e profissional, o desejo de viver o dia a dia com seus filhos sem compromissos escolares e as demandas do negócio. Chega o dia da volta às aulas e muitas mães se sentem menos sobrecarregadas emocionalmente, afinal, a rotina volta ao normal.

Para evitar que esse sentimento povoe seu coração e sua mente nas próximas férias, que tal seguir quatro orientações ao longo do ano:

  1. Faça uma análise da sazonalidade do seu negócio para verificar se o pico de demanda se concentra em alguns períodos e se estes coincidem ou não com as férias escolares. Se sim, é preciso já planejar alternativas para lidar com as férias das crianças e o volume de trabalho: delegar tarefas, contratar freelancer ou temporários, contar com a ajuda da família, contratar um curso de férias ou um acampamento. Se não, é possível organizar a agenda de atividades e deixar apenas o emergencial e pontual para ser feito enquanto aproveita as semanas com as crianças.
  2. Liste as atividades do negócio que só você pode desempenhar e aquelas que você pode delegar para funcionários, parceiros ou sistemas de automação. Por exemplo, postar em redes sociais ou enviar e-mail marketing são tarefas que podem ser programadas com boa antecedência, para evitar que isso precise ser feito durante as férias. Atendimento a cliente e emissão de notas, por exemplo, podem ser responsabilidade de um funcionário de sua confiança ou de alguém contratado algum tempo antes das férias em si.
  3. Avalie os custos das soluções que achar plausíveis para o negócio e para as semanas de férias. De repente, pagar um curso ou uma recreação de meio período para seu filho lhe proporcionará trabalhar por 5 horas, o que irá gerar uma receita 70% maior que o valor pago pelo curso. Ou o contrário: se esse tempo irá gerar negócios com valor inferior ou igual ao do curso, pode ser mais prazeroso curtir os dias com o filho e, na volta à rotina, você dar um gás para gerar negócios.
  4. Esteja de corpo presente no que for fazer. Seja brincar com seu filho ou produzir a encomenda do cliente, não se culpe por não estar sendo a super mãe ou a super empreendedora que sonha. Essa eterna culpa que nos ronda, mais ou menos intensa a depender de cada personalidade, só atrapalha a qualidade e a felicidade do que está sendo feito naquele momento.

Vivian Rio Stella

Doutora em Linguística pela Unicamp e pós-doutora pela PUC-SP, Vivian Rio Stella é sócia-diretora da VRS Cursos, Palestras e Coaching (www.vrscursos.com.br), especializada em comunicação, liderança e empreendedorismo.

1 COMENTÁRIO

  1. Adorei as dicas! Elas servem não apenas para as férias escolares mas também em outras situações onde temos uma quebra da rotina nos negócios. Bem legal!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here