Empreendedorismo Social e Criatividade – Uma história real

0
87

Sobrevivendo às agruras da adolescência, ingressei no magistério no Ensino Médio. Durante os anos de estudo e estágio, vivenciei novas experiências na área educacional durante os estágios e atividades práticas.

Prestes a completar dezoito anos, me sentindo só e sem entender os propósitos para minha vida e meu futuro, algo surpreendente aconteceu. A escola na qual cursei magistério foi fundada por protestantes europeus que vieram ao Brasil a fim de fugir das perseguições religiosas vivenciadas na Rússia, país no qual eram imigrantes.

Aprendendo princípios bíblicos semanalmente na escola, faltando poucos meses para completar o último ano do magistério, finalmente compreendi o que significava o amor de Deus. Naquele ano decidi que seguiria os passos de Jesus em minha vida. Eu estava disposta a ir aonde ele me orientasse e a expressar o seu infinito amor para todos que precisassem.

Poucos meses após essa decisão, conheci um grupo de jovens de uma pequena igreja protestante. O engajamento dos jovens em causas sociais era uma visível expressão do amor que eles tinham por Jesus.

Em pouco tempo eu já estava contagiada pela paixão desses jovens por projetos sociais e passei a visitar presídios para menores e comunidades da periferia da cidade na qual residia.

Ao visitar semanalmente uma comunidade, minha paixão por crianças e pela área de educação se consolidou. Na equipe de voluntários havia alguns jovens e um deles em especial despertou o meu coração.

Alguns anos depois, concluímos a universidade e nos casamos. Continuamos a organizar projetos sociais cada vez mais ousados e em locais mais distantes.

Nós éramos jovens e estávamos iniciando a nossa carreira profissional, não dispúnhamos de muitos recursos financeiros, mas éramos muito criativos para angariar os recursos necessários para a realização de cada ação social realizada. No entanto, mesmo muito jovens, vencemos os desafios que nos eram propostos.

Uma lição aprendida

Aliar paixão, disposição e criatividade é essencial para aqueles que se aventuram na área de empreendedorismo social. Não espere ter todos os recursos, infraestrutura e pessoas para dar o primeiro passo. Seja criativo e contagie outras pessoas que nem sempre almejam ir aos locais aonde você irá, mas que possuem um coração generoso disposto a ajudar.

Estamos no século XXI. A grande marca que diferencia este período histórico no qual estamos inseridos é a revolução tecnológica. Portanto, é necessário compreender a importância da utilização de ferramentas tecnológicas para levar outras pessoas a investirem em seu projeto de empreendedorismo social. Os principais aspectos que contribuem para o empreendedorismo social na atualidade são a possibilidade de utilizar novas tecnologias, a tendência de agir por meio de alianças estratégicas e a operacionalização de projetos sustentáveis e com redução de custos.

Segundo o dr PORTIGLIATTI (2015) , o seu projeto de empreendedorismo não deve estar limitado a um país. Você pode desenvolvê-lo onde a sua imaginação permitir. Acredite, é possível!

 

Conteúdo apresentado na disciplina de mestrado AD 1412 Entrepreneurship Empreendedorismo, por  Prof. Anthony B.  Portigliatti, PhD

 

Juliana Pompeo Helpa

Gestão Educacional  

 

www.aecep.com.br
www.atuacaovoluntaria.org.br

(41) 99906-2614  ou (41) 3276-3264
Rua Waldemar Loureiro Campos, 3319
81.720-180 – Curitiba – Paraná

 

A sua educação é a sua vida, guarde-a bem”. Provérbios 4:13

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlanejamento para uma melhor gestão do tempo.
Próximo artigoAmor comestível – Apresentação gastronomia e saúde
Juliana Pompeo Helpa
Juliana Pompeo Helpa Curitiba – PR Mestre em Educação por Princípios – Flórida Christian University/EUA, especialista em Gestão e Planejamento da Educação, Licenciada em Matemática, Bacharel em Ciências Contábeis, Cursou Teologia Básica. Autora de currículos e livros infantis publicados por editoras brasileiras. Capacitadora da AECEP. Gestora do Comitê de Missões e membro da diretoria da AECEP – Associação de Escolas Cristãs de Educação por Princípios. Idealizadora do Programa de Educação para a Vida, que ocorre atualmente no Brasil, Angola, Guiné Bissau e Moçambique. Gestora Educacional da Atuação Voluntária www.atuacaovoluntaria.org.br e Coordenadora de Educação Por Princípios do Ceduca/PR. Casada há 19 anos com Gilson Martins Helpa e mãe de Calebe e Tiago Helpa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here