A Joia – Valor Material e Valor Simbólico

0
168

As joias carregam consigo um universo de fascínio e simbolismo, cujo ciclo vital, de permanência e significado, é maior que outros objetos, se equiparando às artes plásticas.

Reconhecer a joalheria como manifestação artística é uma maneira de percorrer, dentro da história, por meio de seus mais remotos registros, a própria história da humanidade.

A relação de misticismo e beleza, a preciosidade e nobreza dos materiais, a resistência do ouro, da prata e dos diamantes, são alguns dos elementos que fizeram das joias objetos de desejo, em cuja representatividade é possível perceber muito mais do que a realidade nos permite.

A joia tem como função principal ser usada pelo corpo humano, mas, além da funcionalidade, valor material e o aspecto estético, existe uma dimensão simbólica que a joia contém, “a presença de uma ausência” ou “uma evocação de qualquer coisa que não está presente” ¹, carregando consigo o tempo e a memória de sentimentos, convicções e poder.

1.BÁRTOLO, José Manoel. Corpo e novas tecnologias na joalheria contemporânea.

Working Papers. Disponível em: http://www.cecl.com.pt/workingpapers/content/view/13/37/

As Primeiras Joias

Os mais antigos artefatos de joias conhecidos pertencem à Era Paleolítica, entre 30.000 e 18.000 A.C. Estas peças foram elaboradas por homens e mulheres que colecionavam seixos, conchas, ossos, dentes e garras de animais, possivelmente considerados valiosos por sua raridade ou beleza.

 

joia01
29.000 A.C. – Colar reconstituído de conchas.

Algumas joias se converteram em símbolo de riqueza, força, coragem e status social enquanto que outras, dotadas de misticismo e de magia, foram utilizadas como amuletos, trazendo sorte, saúde e proteção contra todos os males.

Colares, anéis, pulseiras, medalhas e pendentes tem sido usada pelas pessoas, através dos tempos, refletindo hábitos, costumes e nos permitindo compreender melhor a formação da sociedade.

Um elo de união e comprometimento, “evocação de alguém que não está presente”.

Par de alianças de casamento
Par de alianças de casamento

Apesar das técnicas, estilos e conceitos inovadores da joalheria moderna e contemporânea, seu uso continua sendo motivado pela vaidade, emoção, superstição, status e segurança econômica.

Assim, portanto, podemos entender melhor o uso de crucifixos e medalhas com seus propósitos religiosos, das alianças de noivado e anéis de casamento, das joias de família, das coroas da realeza, das insígnias militares, das comendas e das medalhas concedidas aos heróis e atletas campeões em todos os tempos.

Coroa Real inglesa com esmeraldas, rubis, safiras, pérolas e 3000 diamantes. Símbolo de autoridade e poder econômico.
Coroa Real inglesa com esmeraldas, rubis, safiras, pérolas e 3000 diamantes.
Símbolo de autoridade e poder econômico.
Medalha Otomana concedida aos militares ou heróis de guerra até 1851.
Medalha Otomana concedida aos militares ou heróis de guerra até 1851.

 

joia09

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here