A Papisa Joana

4
133

O filme nos mostra como eram tratadas as mulheres naquele tempo, embora hoje em dia pouca coisa tenha mudado. Forte, intrigante e sensível, é um filme bem elaborado e na minha opinião –  uma obra cinematográfica. O filme é sobre uma mulher brilhante e cheia de compaixão, que precisou renegar  seu sexo para satisfazer  seu desejo de aprendizado.

124842

A Papisa Joana (Direção: Sönke Wortmann, 2009 – Berlim)

Segundo uma lenda, no Vaticano, teria existido uma única mulher a se tornar Papisa e ter um filho: Papisa Joana. No século IX, uma mulher disfarçada de homem consegue atingir o topo da hierarquia do Vaticano.

FILME2

A Papisa Joana teria sido a única mulher a governar a Igreja durante dois ou três anos, segundo uma lenda que circulou na Europa por vários séculos. Existem muitas controvérsias sobre esta história. Alguns historiadores tornaram-se partidários de sua veracidade, outros contestaram-na como pura invenção. Outra vertente é de que este Papa seria, na verdade, um eunuco que, por ser castrado, não foi eleito, mas antes rotulado de “mulher”. (Fonte Wiki)

filme_papisa_joana

A história de Joana deu origem ao termo “Papisa” que até então não existia. Ela também foi motivo da criação da carta homônima do Tarot.

A Papisa - Tarot
A Papisa – Tarot

A Papisa Joana

Diante dos fatos e contestações, você acha que a Papisa Joana existiu ou não?

4 COMENTÁRIOS

  1. Eu acredito que a Papisa Joana existiu, sim. Pois, naquela época, era comum mulheres se vestirem de homens para lutarem, ou, realizarem seus sonhos. Por exemplo a escritora Amandine Dupin se vestia de homem e usava o pseudônimo de George Sam para poder escrever. Joana Darc e Anita Garibaldi lutaram vestidas de homens algumas vezes. Até eu, em pleno século vinte e um, precisei me vestir de homem para quebrar certos tabus.

    • Concordo com você Luciana. Eu também acredito. Há exemplo dessas mulheres que você citou e muitas outras. Infelizmente o machismo perpetua ainda nos dias de hoje. Abraços

  2. Gostei muito deste filme, mas tenho minhas dúvidas quanto a veracidade do tema. Penso que, esconder uma situação se “ser mulher” não é nada fácil, tem sinais que não deixam dúvidas. Talvez nunca saibamos

    • Tania Schier talvez nunca tenhamos certeza. Mas acho que a Papisa realmente existiu. Muitas mulheres já passaram por isso. E como disse a Luciana do Rocio Mallon, ela mesmo passou por essa experiência mesmo nos dias atuais. Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here