A Origem da Páscoa e Suas Raízes

1
121

A Origem da Páscoa está na raiz dos rituais pagãos de muitos séculos antes de Jesus Cristo. Os povos antigos adoravam a deusa Ostera, que simbolizava a fertilidade e a primavera. Por isto, no final de março existiam cultos, em homenagem a esta entidade, para celebrar o início da nova estação.

A Páscoa era comemorada pelos judeus bem antes do nascimento de Jesus Cristo como o dia da libertação, em comemoração a liberdade depois de anos escravidão no Egito.

Lenda de Ostera e o Coelho da Páscoa

chocolate-bunnies-2117500__340

Como já foi comentado acima, tempos atrás na Europa, havia a deusa Ostera que era símbolo da fertilidade e da primavera.

Esta moça amava Arte. Então, numa linda tarde, ela estava pintando gravuras. Quando, como um raio, uma ave botou ovos na torre de seu palácio e pediu para que Ostera os pintasse em troca do seu belo canto. Deste jeito, surgiram as pêssankas, que são ovos pintados e Ostera virou uma grande confidente desta passarinha.

Numa manhã, um caçador atirou pedras nesta ave, fato que gerou ferimentos em seu corpo. Porém a deusa, em seu passeio matinal, encontrou sua amiga ave toda machucada, que exclamou:

  • Por favor, eu sei que você tem o poder de me salvar!

Desta maneira, a deusa confessou:

  • Como você está quase falecendo, não tenho como lhe devolver a vida no seu formato original, mas posso transformá-la em outro bicho.
    Após estas palavras, a entidade jogou luzes na ave e a transformou em uma coelha.

Porém o problema é que esta coelha não passou por uma transformação total e continuou a botar ovos. Mesmo assim, este bicho pintou, decorou os ovos e deu de presente à Ostera. Mas um dos ovos quebrou e de dentro dele saiu um doce muito delicioso.

Desta maneira, a coelha disse:

  • Não posso ter mais filhotes, porém posso parir doces saborosos para você, que me salvou a vida.

Com o passar dos anos houve as misturas de muitas festas: Páscoa dos Hebreus, Ressurreição de Cristo e Primavera da Deusa Ostera.

Por causa da lenda contada acima é que o coelho se tornou um dos símbolos da Páscoa e as crianças são presenteadas com ovos de chocolate.

Páscoa e Cristianismo

Com o avanço do cristianismo na Europa a Páscoa passou a ser uma comemoração religiosa que anuncia a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, de acordo com os escritos do Novo Testamento. Ela é a principal celebração do ano litúrgico cristão. O domingo pascal tem como clímax a Paixão de Cristo e é precedido pela Quaresma, um período de quarenta dias de jejum, orações e penitências, onde é lançado o tema da campanha da fraternidade anual.

A Páscoa e o Empreendedorismo

Desde a idade antiga a Páscoa é uma data boa para os empreendedores. Nos antigos povos, onde a deusa Ostera era venerada, as mulheres costumavam trocar ovos decorados, com doces dentro, por outros objetos. Deste jeito, ocorria um escambo saudável. Depois com o avanço do cristianismo, os ovos da Deusa Ostera foram substituídos pelos ovos que significam uma nova vida. Então confeiteiros aproveitaram para vender ovos, de confeitos, com doces dentro.

Hoje a Páscoa movimenta um comércio incrível. Além das vendas de chocolates em formas de ovos, há o comércio dos objetos de decoração com este tema. Mulheres com habilidades em culinária e em artes manuais, aproveitam para vender ovos caseiros e, também, decoração temática. Portanto, se você tem estas habilidades, aproveite esta época de ano para comercializar ovos de chocolates caseiros e decoração exclusiva.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns pela sua matéri Luciana.

    Eu percebo que a cada dia a revista A EMPREENDEDORA traz conteúdos interessantes, modernos, inovadores e também relembra tradições e conceitos de época.
    Parabéns a todas colunistas e ao Diretor mestre que conduz a todos com sabedoria e serenidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here