Qual o estilo de liderança da mulher mais influente do mundo?

0
146
Angela Merkel

À convite do visionário Gerson Garcia, idealizador da revista online A Empreendedora, escrevo meu primeiro artigo para este canal com foco no público empresarial feminino,  cujo conteúdo relevante e diversificado traz a colaboração de especialistas em diversas áreas.

O mês de setembro de 2016 marca uma passagem histórica para a política do nosso país, devido ao impeachment do presidente, cargo ocupado até então por uma mulher. Interessante que, ao notar o foco em exemplos nem tão positivos de grande parte das pessoas com as quais conversei, resolvi expandir as fronteiras e  buscar casos que reforcem a liderança figurada por uma mulher.

As personalidades influenciadoras do sexo feminino representam nações e áreas diversificadas, mas levando-se em conta questões destacadas pelo momento, escolhi Angela Merkel, primeira-ministra alemã.

O que chama a atenção é que, há pouco mais de uma década chefiando o governo da Alemanha unificada, a Chanceler teve forte liderança como condutora da recuperação econômica do continente europeu diante da instabilidade da recente crise econômica mundial.

Mas o que faz de Angela Merkel uma líder com tamanha influência? Qual o estilo de liderança desta mulher, considerada pela revista Forbes (sete vezes em dez anos) a mulher mais poderosa do mundo.

Determinação e força certamente são características que todo líder deve exercitar dia a dia, não somente para o alcance e superação dos objetivos, mas, em especial, para conquistar o respeito da equipe. Separei quatro tópicos considerados essenciais para o estilo de liderança com foco em resultados:

Poder de negociação é um fato que diferencia um líder, pois além de destacar a visão estratégica de curto, médio e longo prazos, ainda reforça a habilidade de resiliência da profissional ao conseguir articular com todas as partes envolvidas.

Criação de parcerias, uma habilidade essencial para qualquer empresa, equipe ou projeto cujo foco seja em resultados significativos e sustentáveis ao longo do tempo.

Liderança moral é, o meu ver, um dos principais trunfos de um forte líder, até mesmo por conta da quebra de paradigmas atrelada às atitudes. Muita vezes, até mesmo a alta cúpula da empresa deve ser, sabiamente, contestada em prol de fatores relacionadas à moralidade.

Amada por alguns e odiada por outros tantos, a influência desta mulher para recente história do mundo é um case de liderança que traz elementos de boas práticas de um líder que consegue mover uma nação.

Com toda a flexibilidade peculiar das mulheres nas organizações torna-se factível e, relativamente, simples aplicar algumas destas características em qualquer tipo ou tamanho de organização.

Obrigada pela leitura. Até a próxima.

marca

Especialista em LinkedIn 
Ajudo a criar perfil de destaque no LinkedIn
Fone: 55 11 98111.0836
Skype: lucianeborges2

Linkedin | YouTube | Twitter |Blog

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNão existe ex-mãe: a saga de mulheres que enfrentam a perda de seus filhos – Parte 2
Próximo artigoAnsiedade à flor da pele
Luciane Borges
Executiva de comunicação, relações públicas, estrategista de mídias sociais, e palestrante, com MBA em Comunicação com ênfase em Marketing pela ESPM- SP e especialização em Comunicação Corporativa pela Fundação Getúlio Vargas. Após atuar por mais de 20 anos em multinacionais dos segmentos B2B e B2C, desenvolvendo projetos para construção de reputação e consolidação da marca, desenvolvimento das lideranças, endomarketing e sustentabilidade resolveu inovar na carreira, mergulhando no universo digital. Hoje, assessora profissionais e empresas a construírem e fortalecerem reputação digital, por meio de posicionamento estratégico nas redes sociais profissionais. Ou, simplesmente, alguém que deseja ajudar o maior número de pessoas possível a alcançarem sucesso na carreira profissional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here