Quando nos lembramos da Páscoa, a primeira coisa que você tem mente é a Ressurreição de Cristo ou o Chocolate?

2
163

Pois é, se você pensou em guloseimas como Colomba Pascal, frutas secas, peixe etc., saiba que estes itens estão acima da inflação nestas épocas sazonais.

Um item apreciado no mundo inteiro tendo diversas variações como: ao leite, amargo, meio amargo, preto o branco, e que quando falamos a palavra mágica “chocolate”, tudo parece ficar mais leve e doce.

Derivado de um fruto do Nordeste, o Cacau é responsável por dar a sensação de bem-estar pela produção de endorfina, melhora o fluxo sanguíneo ajudar na prevenção do câncer, aumenta energia, libera serotonina nas células, além de ser extremamente saboroso.

Mas a pergunta que eu faço é como economizar dinheiro e ainda saborear bons produtos nesta época de preços altos sendo que o Ovo de Páscoa esta a preço de Ouro.

Sabemos que o seu sabor é algo fantástico, e a produção do cacau cresce no Brasil a cada ano. Em 2016 tivemos 56 milhões de ovos produzidos no Brasil. A indústria de agronegócios visa chegar em 274 mil toneladas em 2017, 28% a mais que a safra de 2016 são dados mensurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. O aumento se deve principalmente ao clima mais favorável nos últimos seis meses.

Cerca de 60 mil agricultores se dedicam à cultura deste fruto no Brasil.

A Bahia é o estado que mais produz cacaueiro (Theobroma cacao) no país, sendo responsável por 54% da safra, ficando em segundo lugar o Pará, com 40% da produção.

Mas representantes do Pará querem ampliar a qualificação e inovação na cadeia produtiva do cacau.

O estado do Pará vem ganhando destaque e promete ultrapassar outros estados neste ranking. Nos últimos cinco anos, sua produção cacaueira cresceu consideravelmente, motivo que reuniu representantes de diversos órgãos estaduais, federais, produtores e chocolatiers em março/2017, no auditório do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT- Guamá), em Belém.

Mas independente destes números acima mencionados, o consumidor quer Chocolate e o que fazer para atender este público tão exigente, que começa desde os pequeninos consumidores mirins até os jovens de quase 100 anos de idade.

 

sazonalidade é um fator muito importante para determinar a qualidade dos produtos, o sabor e o preço. Mas o que mais impacta em certas épocas é o preço.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, o consumidor vai pagar neste ano mais de 50% em tributos nos produtos da Páscoa. O alto valor dos impostos cobrados atualmente pelo Governo Federal, principalmente sobre os importados, deve afetar o consumo de produtos relacionados à Páscoa em todo País. A variação pode ser percebida entre os ovos de chocolate, pescados, vinhos e demais alimentos.

As maiores alíquotas pesam sobre os vinhos, que têm 54,73% de tributos, seguidos do bacalhau, com 43,78%, e da colomba pascal, com 38,68%.

Carga tributária dos produtos consumidos na Páscoa

  • Almoço em restaurante 32,31%
  • Bacalhau importado 43,78%
  • Bombons 37,61%
  • Chocolate 39,61%
  • Coelho de Pelúcia 29,92%
  • Ovo de Páscoa 38,53%
  • Papel Celofane 34,48%
  • Barra de Chocolate 1 quilo varia entre R$21,99 a R$ 58,00 diferença de aproximadamente 160% entre diversas marcas.
  • Azeitona teve um aumento de (14,93%)

Vários produtos estão inclusive acima da maior que à inflação (4,76%).

Fonte: Mercado do Cacau

Partindo do principio que varias famílias gostariam de poder manter a tradição e consumir os itens considerados essenciais nesta época de quaresma, minha dica é realizar ampla pesquisa de preço ou procurar alternativas e substituir por itens mais baratos.

Como temos diversos consumidores, como você e eu, que não conseguimos ficar sem aquele gostinho de abrir um belo ovo de páscoa, aquela sensação de prazer no desembrulhar do pacote, etc. e tal, a produção caseira é a melhor opção.

E pensando como empreendedora que sou, hoje temos muitas mulheres que deixaram a vida de executiva, que muitas vezes sentadas atrás de uma mesa, com ar condicionado ligado, tornam-se produtoras e comerciantes autônomas ou Microempreendedor Individual – MEI, como é o caso da empreendedora Valdirene Diniz.

A proprietária de uma loja virtual, que faz todo o seu marketing através da Fanpage Sr. Brigadeiro e Sra. Beijinho tem uma chocolateria produzindo diversos produtos artesanais a preço justo e de altíssima qualidade.

A variedade de produtos, é que encantam o público e os fazem ficar indecisos em meio a tantas opções. E como resistir a essas gostosuras, impossível, eu não consigo e você?

Baseada nestes fatos, a produção caseira além de ter um toque todo especial de ousadia, o Custo Benefício X Qualidade e Preço, acabam sendo a melhor opção, pois temos a opção de escolher o sabor e outros itens, além de ser algo “fresco” diferente dos produtos industrializados.

As indústrias têm um cronograma de produção dos mais cobiçados que começa 6 meses antes da data festiva, e o comércio começa a receber suas encomendas e expor nas gôndolas aproximadamente de 40 a 25 dias antes da Páscoa.

Quero dizer que o empreendedor encontra oportunidades em momentos difíceis e consegue encontrar soluções em momentos críticos, portanto ficar parado apenas lastimando a crise econômica não vai fazer você prosperar então se reinvente e veja como usar seus dons ou habilidades e transformar em algo que te traga lucros financeiros.

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here