Atentado contra Jair Bolsonaro fere a Democracia Brasileira

3
211
Bolsonaro
Crédito: Fábio Rodrigues Pozzebom - Fotos Públicas

Longe de ser apenas um ataque político ou pessoal, o atentando contra o Presidenciável atinge diretamente a Democracia Brasileira.

Jair Messias Bolsonaro, candidato à Presidência da República (PSL) sofreu um atentado a faca na tarde desta quinta-feira, 6 na cidade de Juiz de Fora, MG.

O agressor, já identificado pela polícia como Adélio Bispo de Oliveira de 40 anos, disse em depoimento que o ataque ao candidato foi ordem de Deus.

Ex-militante do PSOL, graduado em pedagogia, natural de Montes Claros, cidade no norte de MG, exercia a função de servente de pedreiro.

Em suas redes sociais há inúmeras postagens atacando as propostas de Bolsonaro.

A perfuração atingiu parte do intestino grosso e do intestino delgado fazendo com que o candidato perdesse muito sangue.

Ele foi encaminhado à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora aonde passou por cirurgia e por uma transfusão de sangue.

A lesão no fígado como se acreditava a princípio não foi confirmada por Laparotomia exploradora.

Segundo informações da equipe médica, o dano hemorrágico foi controlado, está estável e fora de risco agudo imediato.

Este não é mais um crime comum como vemos todos os dias. O que presenciamos foi mais um atentado contra a nação e por sua vez contra a democracia.

Estamos diante de uma era em que a intolerância avança a passos largos.

Guerras políticas e ideológicas, abandonam o mundo dos conceitos, dos entendimentos das percepções e alcançam as ruas, atingem personalidades frágeis e incapazes de reagir comandos.

São como burros de carga, marionetes ideológicas, transgressores da nação, que buscam garantias Constitucional para o assassinato de fetos, legalização das drogas e para corromper nossos filhos com ideologia de gênero.

Não existe ambiente político saudável sem a devida harmonia entre militantes e instituições, aonde mais se presa ataques animalescos.

O que se busca agora é corromper a democracia e não se cabe aceitar que diante um crime, partidos de oposição, venham “politicalizar” uma nota de repúdio.

Estes “senhores da verdade” são os mesmos que inflam seus pulmões e verbalizam o ódio contra todo aquele que luta pela valorização da família.

Sabemos que a Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo, em outras palavras, decidida pelo povo de forma direta ou indireta.

Logo, para que ela se cumpra deve haver inclusão, portanto, não se pode falar em sistema democrático excluindo pessoas e ideias para a máxima hegemonia de outros.

“As eleições são uma manifestação de cidadania por meio da qual o povo expressa sua vontade. Inaceitável que atitudes extremadas maculem conquista tão importante quanto é a Democracia”, trecho da nota de Rosa Weber.

Bem-vindo ao Brasil, o país aonde até a Democracia é hipócrita, aonde a luta por movimentos sociais separatistas se faz legítima e o antropocentrismo ganha força reducionista enquanto se vocifera pela igualdade.

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns . Mais um excelente artigo .
    Concordo absolutamente com tudo o que escreveu . Achei perfeito o termo MARIONETES IDEOLÓGICOS …. Essas pessoas utilizadas como massa de manobra foram geradas pelo padrão de educação da esquerda . E são mantidas com os cofres públicos . Chegou a hora de colocarmos um basta .
    Que seus textos sejam mais frequentes ..
    Parabéns Karol .

  2. Sou apartidário, não sei ainda em quem votar para presidência, mas o atentado ao candidato Jair Bolsonaro foi político sim, as pessoas que dizem que violência gera violência, notoriamente, são responsáveis por este ato covarde e reacionário aos princípios democráticos…

  3. muito bom, aqui no Brasil não há essa democracia que todos pregam, e sim, uma vontade absurda de todos os lados de entrar no poder para implantar as suas ideologias (algumas absurdas) e ainda sim dizer que faz parte de uma democracia onde o espaço, opinião, e direito do outro é respeitado, impossível não usar a palavra hipocrisia para esses, Muito bom o artigo, parabéns Karol Cestari

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here