Drogas em Condomínio como Conduzir o Problema

0
4345
Drogas em Condomínio
Drogas em Condomínio como Conduzir o Problema

Uma abordagem sem comunicação violenta

O uso de drogas em condomínio é uma das condutas que são socialmente reprováveis, além de ser uma conduta ilícita e proibida pela Lei Federal nº 11.343/2006.

Infelizmente esse assunto sempre surge em nossas faltas e atuações em condomínios proporcionar-lhes muitos problemas e conflitos e desvalorização do condomínio.

O gestor (síndico) do Condomínios não pode permitir que seus moradores, proprietários ou inquilinos usem indevidamente as unidades para fins de uso ou até mesmo de compra e venda, onde possa prejudicar a boa ordem e reputação do prédio.

Qualquer atividade ilegal como fumar, beber, roubar e tantas outras que existe não precisa estar explicito na convenção da sua proibição.

Como Conduzir o Problema

Em caso de denúncia: Cabe ao síndico ao receber essa denúncia, analisar todos os fatos fazer as devidas averiguações e só depois procurar o denunciado.

A abordagem: O síndico não pode usar de comunicação violenta.

Breve relato

Segue um breve relato abordado no programa Encontro e Reencontros nesta segunda dia 20 de julho, onde o condômino ele muito incomodado com o cheiro estranho do cigarro do seu vizinho, ele procurou o Síndico para que o mesmo tomasse as devidas Providência. O Síndico procurou o denunciado e ao abordar sobre o assunto, descobriu que ele nunca tinha feito uso de drogas ilícitas, nada mais era do que um cachimbo com aroma de cereja…

Considerações

Por que que é tão importante a comunicação não violenta? Sempre abordamos muito em palestras, workshop e cursos, na hora da abordagem, que o síndico ele não pode ter uma comunicação não violenta, principalmente quando se trata drogas ilícitas, muito cuidado para não recorrer a erro, e não ficar uma situação delicada, certifique-se, faça o tratamento da denúncia, antes de tomar qualquer atitude, por que muitas vezes a reclamação tem fundamento.

A ações, como evitar problemas

Manter as áreas comuns, escadas e garagens com boa iluminação e com câmeras de vigilâncias. Canal e tratamento de denúncias, pode ajudar o síndico não o levar a confusão.

Os riscos mais recorrentes são furto e agressões aos demais condôminos.

Em caso de flagrante: Após a confirmação o síndico deve fazer uma reunião reservada com o proprietário da unidade informando quais medidas podem ser tomadas contra ele, como multas e outros. No caso adolescente ou menor, os responsáveis devem ser comunicados formalmente do ocorrido juntamente com as evidências.

O uso de drogas ilícitas constitui problema cada vez mais comum em condomínios residenciais, sejam eles compostos por casas ou por apartamentos. Esse ato ilícito pode colocar em risco a segurança dos moradores, bem como, molestar o conforto e a privacidades de suas residências.

No artigo 28 da Lei nº 11.343/2006

Art. 28. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às seguintes penas:

I – Advertência sobre os efeitos das drogas;
II – Prestação de serviços à comunidade;
III – medida educativa de comparecimento à programa ou curso educativo.

Como prevenir e reprimir a utilização de drogas em condomínios. Com cartazes, divulgações, avisos até com imagens explicando dos perigos que as drogas podem trazer para o condomínio, o comportamento antissocial e a incompatibilidade de convivência com os demais condôminos.

Art. 1337. O condômino, ou possuidor, que não cumpre reiteradamente com os seus deveres perante o condomínio poderá, por deliberação de três quartos dos condôminos restantes, ser constrangido a pagar multa correspondente até ao quíntuplo do valor atribuído à contribuição para as despesas condominiais, conforme a gravidade das faltas e a reiteração, independentemente das perdas e danos que se apurem.

Parágrafo único. O condômino ou possuidor que, por seu reiterado comportamento antissocial, gerar incompatibilidade de convivência com os demais condôminos ou possuidores, poderá ser constrangido a pagar multa correspondente ao décuplo do valor atribuído à contribuição para as despesas condominiais, até ulterior deliberação da assembleia.

O que fazer quando as ações não deram certo

Quando a conversa e as ações não surtirem efeito, o recomendado é que o síndico procure as autoridades, a polícia de modo a evitar a postergação do problema.

No caso de roubos, comércio ilegal ou atitudes indisciplinar do morador ou visitante, o assunto deverá ser resolvido com o uso da lei, sendo primeiro passo solicitar intervenção policial, e registro do ocorrido em um boletim de ocorrência

Caso o morador esteja apresentando algum comportamento antissocial relacionado ao uso de drogas, ou apresente ameaça aos outros membros da família ou aos outros condôminos, o síndico pode chamar a polícia, mesmo que de forma anônima.

Conscientize, vamos falar mais, vamos ouvir mais,

Cuide do seu condomínio ele e a sua casa.

Assista o vídeo Drogas em Condomínio como Conduzir o Problema

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here