Faça seus clientes propagarem sua marca, através do Inboud Marketing

0
161
Inboud Marketing

O mundo do marketing mudou muito nos últimos 10 anos. E vai mudar mais ainda na próxima década.

Inboud Marketing – Nós não sabemos onde ele vai parar, mas conseguimos compreender a direção que ele está tomando. O marketing eficaz vai se parecer cada vez menos com um alerta (que distrai) e mais com um ímã (que atrai).

Os consumidores querem cada vez mais se informar e cada vez menos serem interrompidos. Quem souber produzir conteúdo e arranjar formas de entregá-lo vai atrair mais público, fechar mais negócios e conquistar mais fãs.

Muito em breve, essa forma de fazer marketing não será mais um diferencial, mas questão de sobrevivência.

Você quer fazer seu negócio crescer?

Então fica aqui comigo que nesse texto tem dicas muito valiosas.

Na verdade, com cada vez mais poder na mão dos consumidores, eles estão usando tudo o que podem para correr dos conteúdos que não querem assistir:

A equipe do YouTube no Brasil estima que o site tenha por aqui 60 milhões de usuários únicos mensais. Em outras palavras, quase um terço dos brasileiros acessa o site com frequência.

É mais audiência do que qualquer programa da TV aberta – mas com muito mais poder de escolha do que aquele no controle remoto.

No “marketing de permissão” a empresa pode se concentrar em descobrir o problema do cliente e conseguir permissão para continuar a conversa por e-mail. Na internet é possível e barato manter conversas individuais com cada consumidor.

Em vez disso, o Inbound Marketing busca produzir conteúdo útil ao consumidor, para que ele o encontre quando quiser resolver um problema ou atender a uma necessidade.

O Inbound Marketing e o marketing de permissão partem da mesma premissa: o poder está cada vez mais com o consumidor e menos com o anunciante.

Cabe ao consumidor escolher qual conteúdo consumir, e não ao anunciante interromper seu cotidiano com ofertas

No mundo de hoje, onde é fácil compartilhar conteúdo, o Inbound Marketing é a melhor forma de fazer seus clientes e fãs fazerem a propaganda por você – afinal de contas, eles já conquistaram a confiança dos amigos deles; sua marca não.

“As pessoas não compram o que você faz, elas compram o motivo pelo qual você o faz.” – Simon Sinek

A metodologia do Inbound Marketing é melhor visualizada como um processo, no qual as pessoas passam por várias transformações, que neste artigo eu vou exemplificar como o funil de Vendas.

No primeiro passo, estão todas as pessoas do mundo – até mesmo gente que nunca vai ouvir falar da sua marca. São os estranhos. Pessoas que ainda não conhecem sua empresa ou no máximo já ouviram falar.

No entanto, eles podem acabar se interessando pelo seu conteúdo por se encaixarem em certo perfil, por isso a importância da segmentação (papo para outra hora)

Estranhos podem ser atraídos pelo seu conteúdo se ele aparecer na hora certa, que é quando eles procuram na internet por informações e entretenimento.

Os estranhos buscam coisas como: como arrumar uma gravata, como consertar um chuveiro elétrico, dicas de viagem, vídeos de gatinhos.

Para atrair a atenção dos estranhos, o Inbound Marketing usa blogs, sites, mídias sociais e táticas de SEO (otimização do conteúdo do seu site para mecanismos de buscas, como o Google).

Quando um estranho chega ao seu site, ele se torna um visitante. E a intenção do Inbound Marketing nesta etapa é ajudar o visitante a identificar e resolver um determinado problema, entregar algo divertido, útil e relevante e não oferecer um produto.

Em outras palavras: seu visitante deve aprender algo quando terminar de ler o seu post ou e-book.

Naturalmente, visitantes ainda estão longes de serem clientes. Da mesma forma que as pessoas que vão a uma loja de roupas e não compram nada. Visitantes precisam ver mais do que dicas para se interessarem em comprar alguma coisa.

Neste momento, o Inbound Marketing utiliza formulários, landing pages (uma página feita para capturar os dados do visitante) e CTAs (um convite para que o visitante tome uma ação) para avançar o processo.

O visitante que mostrou interesse em produtos e baixou um e-book ou se cadastrou para receber mais conteúdo torna-se uma lead.

Leads aceitaram seu convite. Elas concederam permissão. Talvez tenham até adicionado produtos ao carrinho de compras; só não fecharam negócio. Ainda.

Elas querem saber mais. newsletters exclusivas, e-mails personalizados, cookies que personalizam seu site: Existem várias ferramentas para “nutrir” suas leads e manter sua marca no “top of mind” destes consumidores.

O importante na metodologia Inbound é manter um relacionamento saudável e respeitoso com a sua lead para que elas possam dar o próximo passo.

Algumas leads (com uma boa estratégia, muitas delas) finalmente viram clientes. São pessoas que fecharam a compra. E a metodologia Inbound não para por aí.

Após a conversão de um lead em cliente, é hora de transformá-lo em um promotor da sua marca.

Isso pode ser feito com ofertas exclusivas para clientes, pré-lançamentos, engajamento nas redes sociais, bom atendimento pós-venda, e formulários de satisfação são ferramentas fundamentais para garantir que, mais do que satisfeitos com seu produto, os clientes se deleitem com sua marca. Virem fãs.

Passem a recomendar sua marca para amigos e conhecidos. Assim eles viram promotores ou divulgadores e passam a divulgar sua marca para estranhos… Reiniciando o Ciclo e gerando mais resultados.

E aí gostou dessas dicas? Quer aprender um pouco mais?

Então siga-me no Instagram @danyangel.official

E se inscreva em meu canal do youtube Dany Angel Official

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here