Quando o Para Sempre acaba e é a melhor coisa que poderia acontecer

0
40
para sempre
Para sempre

Crescemos ouvindo que a profissão, o casamento, as amizades entre outras coisas deveriam ser para sempre.

Ocorre que nós amadurecemos e não somos mais aquela pessoa que fez tal escolha. Por isso não ser para sempre é libertador.

Fazemos escolhas desde cedo na vida e algumas delas nos acompanharam por muitos anos, escolha da profissão, cônjuge, onde morar, algum procedimento estético, enfim, coisas difíceis de voltar trás e por isso pensamos que serão para sempre.

Ocorre que algumas dessas escolhas são feitas quando somos muito jovens, sem experiência, ainda iludidos e muitas vezes mal orientados ou somos colocados diante de situações que a vida impõe, como morte ou por exemplo, e temos que nos adaptar.

Quando isso acontece estamos diante do que assusta o ser humano, o medo do novo, a insegurança de não saber o que fazer e a decepção do fim, seja por atitudes alheias, por escolha própria ou imposta pela vida.

Acredito que precisamos ter um novo olhar sobre o conceito de para sempre. O que dura para sempre? Quanto tempo seria esse para sempre? Porque algumas coisas são esperadas ou impostas para sempre e outras não?

Vejo que a expectativa não realizada em algo que era para sempre pesa mais do que o fim em si. Porque algo que finaliza dá sinais e tem motivos suficientes para terminar.

Já a expectativa era baseada na fantasia, na ilusão, no desconhecimento de si ou do processo, baseada em algo que nem sempre controlamos ou não depende só de nós.

Hoje vivemos uma época que reforça bastante a autonomia, o autocontrole, a decisão, o quanto a vida depende somente de nossas atitudes.

Sem duvida essa é uma visão libertadora e de grandes resultados, porém nem tudo depende só disso.

Quando escolhemos uma profissão, por exemplo, o fazemos numa determinada época que esta sujeita a modernização, a economia de um país, a rotina da função desconhecida muitas vezes quando se faz a escolha, esta sujeita as mudanças internas que uma pessoa vivencia ao longo de 15 anos.

Além do que, precisamos considerar que a própria natureza nos ensina que muitas coisas ainda que durem para sempre também tem um ciclo de mudança, dia e noite, estações do ano, infância e velhice.

Ou seja, tudo tem uma fase, um propósito, um aprendizado, vivências que são lindas, poderosas e que serão para sempre em nossa memória, que constituem nossa experiência e nos leva a alcançar o que não estava na lista do para sempre e que não aconteceriam se algo não tivesse acabado.

Enquanto ficarmos presos na ideia do que era para ser para sempre, não iremos enxergar o que o fim trouxe de bom. De transformador. De renovador. De alegria, de luz, de crescimento. De recomeço, de alegria. De felicidade.

Como é bom encontrar pessoas que mudam de profissão e tem um sorriso de satisfação na nova profissão. Como é lindo ver pessoas que se separaram amando de novo. Como é motivador ver pessoas começando um novo negócio.

A única coisa que precisa ser para sempre é a nossa vontade de viver, nossa satisfação em recomeçar. Nossa alegria com as possibilidades e nosso olhar de gratidão pelo fim que nos coloca a viver o novo.

Clique aqui para ler mais artigos meus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here