Quando ouvir o que sentimos é o melhor caminho a seguir

0
34
Ouça seus sentimos
Ouça seus sentimos

Nem sempre a razão e os sentimentos andam juntos, nesses momentos a dúvida impera, o medo de seguir o que sentimos cresce, principalmente se envolve outra pessoa.

Vivemos uma época onde ser racional e objetivo é a pedida, porém muitas vezes, seguir o que se sentimos é o melhor caminho a seguir.

Claro que devemos considerar tombos e decepções para evitar problemas, porém se não fossem eles o que teríamos aprendido? Ter equilíbrio entre prudência e medo do novo é essencial.

Deixar de mudar de emprego, deixar de se envolver com alguém, de mudar de cidade ou de casa quando isso mexe com seu coração lá no fundo, pode ser muito ruim mais tarde.

Sabe aquela sensação de que: se eu não arriscar posso me arrepender. Porque na verdade, bem lá no fundo sabemos quando vale a pena tentar. Sabemos quando o coração tem razão.

Não existem escolhas sem perdas. Tudo que é bom tem um esforço. Um preço. Escolhas, algo sempre fica para trás.

Porém deixar passar oportunidades que podem levar a realização é bem diferente de só deixar passar por não saber tolerar frustração ou não querer se decepcionar.

Medo de ser feliz e dar certo? Autossabotagem. Medo de sofrer, já há algum sofrimento por não tentar, não é?

Quanta falta de liberdade quando não se supera um medo, quanta paralisia por dúvida. Conquistamos total liberdade de expressão, mas nos impedidos por nossos próprios sentimentos.

Mesmo que não dure muito tempo, tudo traz vivências que agregam. E bons momentos, ah são eternos no sentir. Tudo engrandece a maturidade e acrescenta na vida.

Já os momentos ruins acontecem independentes das suas escolhas; a vida é cíclica e eles vão aparecer e ir embora a qualquer momento.

Deixar de experimentar situações, evitar sentir, não querer enfrentar, ficar no conhecido pode sim ser estável e confortável, mas o que se perde por não tentar?

Perde-se a si, perde-se o viver, perde-se uma jornada com mais experiências. Perde-se a confiança nos sentimentos. E uma vida sem sentimentos é o que?

Vida é sentimento, colorido ou escuro, intenso ou sutil, doce ou amargo, bom ou ruim, mas sem ele é só uma passagem.

Como num texto, a razão é o conteúdo, a ideia que se apresenta e o sentimento é a pontuação, o que dá sentido ao conteúdo.

Ouça seu coração com cautela e sabedoria, mas ouça e lembre-se que muitas oportunidades não voltam na mesma estação, ainda que peça o coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here