Deixar ir - Descobrindo a Leveza e a Felicidade

Deixar ir – Descobrindo a Leveza e a Felicidade

Descobrindo a Liberdade Interior: A Arte de Deixar Ir e Abraçar Novas Possibilidades

Deixar ir, e permitir passar, desapegar, fechar ciclos. O que isso toca em você? O que pensar nisso faz você sentir?

São palavras vazias? Tocam em algum lugar dolorido? É melhor não pensar nisso?

Pois é, às vezes tudo isso se passa em nossa mente. Em alguns momentos tudo isso ao mesmo tempo, em outros nem tanto, em outros ainda pensar nisso traz um enorme silencio ou uma gritaria interna que é difícil distinguir as vozes.

Não há nada de errado com todas as possibilidades que acontecem dentro de cada um de nós quando pensamos em deixar ir, afinal vivemos tanto tempo com um peso extra que pensar em leveza é até estranho, algo que parece impossível, “estória da carochinha”.

Aprendemos desde pequeninos a guardar os sentimentos desagradáveis, dores emocionais e momentos que sentimos vergonha de algo que fizemos, pensamos ou sentimos.

Para que será que é interessante deixar ir? Ahhh…. Para tantas coisas…. Para não adoecer, para ser feliz, para fazer as escolhas que trazem paz, para ter relacionamentos agradáveis, para acordar bem pelo dia que será vivido. Não é uma delícia pensar em tudo isso?!

Deixar ir o que? Aquilo que não soma, que gera dores, desconfortos, relacionamentos tóxicos, padrões que não ajudam mais.

Assim como deixamos ir coisas que não nos servem mais, como roupas por exemplo, porque estão apertadas, fora de moda, deixamos de gostar da cor, precisamos deixar ir comportamentos, emoções, pensamentos que não são nutritivos, que também não servem mais por algum motivo.

Um primeiro passo pode ser exatamente olhar dentro de suas gavetas, você dá aquilo que não te serve mais, ou por apego, deixa tudo guardadinho “para se um dia precisar?” Será que você está guardando emoções desagradáveis, padrões, comportamentos que machucam, situações conhecidas, para “se um dia você precisar”?

Dê uns minutinhos de presente para você, pare, respire com tranquilidade e observe tudo que faz parte de você, de sua vida, sem filtros, sem justificativas, sem julgamentos. O que você quer deixar ir?

Não é necessário viver com dores, podemos viver com amores. Permita-se descobrir novas possibilidades!

Pode ser trabalhoso? Sim! Impossível? Não!

A remuneração deste trabalho?

Sua felicidade!!

Acesse outras matérias de minha autoria, clique aqui.

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Pular para o conteúdo