Descontrole financeiro: quais são as origens deste problema?

Entenda quais são os fatores que contribuem para esse cenário, quais as consequências e como sair dessa situação

Descontrole financeiro é um problema enfrentado por cerca de 71 milhões de brasileiros e uma das causas vai te surpreender, afinal, pouco se fala sobre este ponto de vista.

Segundo o último Mapa da Inadimplência divulgado pela Serasa em novembro de 2023, 43,82% da população está endividada (1).

Nos últimos anos, o Brasil tem lidado com altos índices de endividamento e neste artigo quero explorar sobre as principais causas, as consequências deste cenário e como se libertar de uma vez por todas.

Causas do Endividamento:

Quanto as causas do endividamento, muito se fala sobre fatores externos, como a crise econômica no Brasil que geram estes cenários:

  • Desemprego que causa queda na renda familiar;
  • Famílias que buscam por crédito por meio de empréstimos e/ou financiamentos;
  • Crédito que é concedido com altas taxas de juros

Concordo que estes fatores contribuem para a dificuldade no pagamento das dívidas e que levam ao endividamento, porém, há outra causa que colabora para este cenário e que raramente é abordado:

Aspecto Emocional.

Acredito que o dinheiro é mais emocional do que racional pois nossas crenças guiam os nossos comportamentos, por esse motivo vou dar ênfase nesse tópico especificamente.

Vou dar um exemplo bem comum: quantas vezes você já tentou controlar seus gastos na planilha e até tem disciplina durante um certo período, porém, volta ao padrão anterior?

Isso acontece porque há algo mais profundo que não foi alterado, a sua:

Mentalidade.

A forma como você pensa guia os seus comportamentos.

Muitas pessoas gastam quando está triste (como recompensa), gastam quando está feliz (para comemorar), gastam porque é uma promoção (embora não precise), enfim, usam o dinheiro como uma espécie de “remendo emocional”, para preencher alguma lacuna.

Além do controle via planilha (acredito que é muito importante para ter visibilidade), é preciso também olhar para seus padrões de comportamento.

  • Para onde está indo seu dinheiro?
  • Há alguma compulsão? Por exemplo: compras por impulso e em excesso: roupas, sapatos, etc.

Muitas vezes você está seguindo um padrão devido as suas crenças que foram construídas desde a sua infância por privações que viveu ou situações com alto impacto emocional.

Para mudanças, muitas vezes é preciso de apoio para identificação reprogramação das suas antigas experiências.

Consequências do Endividamento:

E uma vez que você está endividado, gera as seguintes consequências:

  1. Restrição financeira:

O endividamento excessivo te aprisiona, impossibilitando o crescimento pessoal e dificultando a realização de projetos e sonhos.

  1. Estresse e impacto na saúde mental:

Lidar com dívidas e a pressão financeira pode causar estresse significativo e impactar negativamente a saúde mental, podendo levar a problemas como: ansiedade, depressão e insônia.

  1. Impacto na economia:

O endividamento em larga escala também afeta a economia do país como um todo, reduzindo o consumo, aumentando o custo do crédito e podendo gerar um ciclo de recessão, afetando diversos setores na economia.

Medidas para evitar e enfrentar o Endividamento e Descontrole financeiro:

  1. Busque apoio: O problema que você criou, você sozinho não conseguirá resolver.

Se você está endividado entenda que dinheiro não é a solução.

Sua mentalidade te trouxe até aqui e para mudanças, você precisará ter atitudes diferentes, busque um mentor neste processo.

  1. Educação financeira:

Não aprendemos na escola a como gerir o dinheiro, aprenda, pois quem aprende tem autonomia e não depende de ninguém.

Investir em educação financeira é essencial para evitar o endividamento excessivo, gerindo o dinheiro de forma consciente e com responsabilidade.

  1. Renegociação de dívidas:

Para aqueles que já estão endividados, busque junto aos credores facilidades nas condições de pagamento.

Crie um plano para a quitação e crie novas fontes de renda para honrar esse compromisso.

O endividamento no Brasil é um desafio que afeta milhões de pessoas, no entanto, é possível enfrentar o endividamento por meio da conscientização, educação financeira e estratégias adequadas.

Com planejamento e disciplina, é possível superar as dificuldades e descontrole financeiro, bem como, começar a construir sua aposentadoria, caminhando em direção a sua liberdade financeira.

 

Referências:

 1 – Mapa da Inadimplência – Novembro 2023

Entre em contato para mais informações pelo Instagram: @souvanessaribeiro

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Pular para o conteúdo