Você já teve que escolher ficar com a família ou com o trabalho?

8
202
Família x Trabalho

Você já teve que escolher ficar com a família ou com o trabalho? Uma leitora me sugeriu que escrevesse sobre as dificuldades de conciliar a escolha de fazer um intercâmbio/trabalho e estar com a sua família.

Sabe de uma coisa? É melhor mesmo jogar limpo e colocar todas as cartas na mesa. Os prós e os contra das nossas escolhas.

Porque toda e qualquer escolha acarreta em deixar várias outras opções de lado, e seguir adiante naquilo que acreditamos ser o melhor, para as nossas vidas, naquele momento.

Contudo, é melhor conduzir situações delicadas, que envolvem sentimentos e as pessoas que mais amamos na vida, de forma bem criteriosa.

E o que é ter critério, numa situação dessas, Renata?

Vamos lá! Eu vou te dar 03 dicas para avaliar, com critério a sua situação.

1. Você está mesmo certa do que quer?

Faça essa pergunta para você mesma e escute com clareza o que o seu coração te diz. Quando a gente já decidiu, de verdade, o que quer fazer, os caminhos para colocar em prática a nossa decisão parecem não ser assim tão difíceis.

2. Família e trabalho não precisam estar em lados antagônicos.

Quando a sua decisão estiver tomada, não vai mais ficar assombrada por medos e receios.
Inclusive tome muito cuidado com isso! Não corra o risco de estar se sabotando e usando o pretexto “família” como um escudo para justificar a escolha de dizer que “Eu não posso fazer isso… mas é pelo bem deles”. Bem de quem? Alguém está mesmo te impedindo ou você é que se sente impedida? Impedida por que?

3. Banque sua escolha e bola para frente!

Não importa se com a sua amiga foi assim ou assado. Importa o que você dá conta de bancar nesse momento da sua vida. A sua escolha é que vai ser o norte de como tudo pode ser desenhado a partir de então.

Família

Marido, filhos pequenos (ou mesmo já crescidos!), pais idosos, amigos queridos… Eles podem estar junto de você de muitas formas!

E a melhor maneira de estar com os nossos amados é quando estamos por inteiro! Afinal, nós só estamos, onde o nosso coração está! O resto é só enganação, perda de tempo.

Me conta o que você achou dessa matéria? Foi útil para você?

Deixa seu comentário ou sugestão de novos temas. Eu vou amar fazer uma matéria especialmente para você, assim como fiz essa pensando na Sueli, que me mandou essa sugestão de tema.

Beijo e até breve!

Renata Adriane.

8 COMENTÁRIOS

  1. Sim já deixei meu trabalho pela família, não é uma decisão fácil, mais não tive outra escolha.minha família em primeiro lugar sempre.

  2. Oi Renata, olha eu optei por criar meus filhos, nunca tive ninguém para ajudar a olhar e as vezes eu tinha muito medo de deixar com os outros. Mas se fosse hoje eu daria um jeito de conciliar familia e trabalho. Sabe porque, hoje eu tenho a frustração de não ter me realizado profissionalmente, acho que poderia tá ajudando mais meus filhos e meu marido. Filhos crescem né. Mas sei que valeu a pena cada segundo que me dediquei a minha familia. Bjs

    • Oi, Cássia! Que bom você ter compartilhado um pouco da sua história aqui com a gente. Obrigada!
      Faz assim: o que passou passou. Bola pra frente! Você, com certeza, fez a melhor escolha, que poderia, naquele momento de sua vida. Beijos, querida.

  3. Escolhi deixar o trabalho para ficar com meus filhos. Consequentemente assumi totalmente as tarefas domésticas, o que é um pouco monótono. Só que não me arrependo. Acompanhei todas as etapas do crescimento deles, cuidei quando estiveram doentes e me diverti muito com eles. Hoje quando vejo as pessoas que se tornaram tenho certeza que tomei a decisão certa.

    • Oi, querida! Nada melhor do que a gente dar conta de assumir nossas escolhas e ser feliz com elas. Afinal de contas, nenhum caminho nessa vida, são só”rosas”.
      Obrigada por compartilhar conosco, um pouco da sua história.
      Beijo!

  4. Meu chamo Lídio, estou em uma situação muito delicada, pois minha esposa passou em um concurso Público fora da cidade. Sendo que estou de Beneficio pela Empresa e com isso estou todo esse tempo ajudando ela com a nossa filha aí fica a pergunta eu volto ao meu trabalho ou continuo dando esse suporte a mesma com a nossa bebê que tem apenas 8 meses?

    • Oi, Lídio! Obrigada por enviar a sua pergunta.
      Entendo que está vivendo um momento delicado. E por isso, nada melhor do que resolver esse impasse juntamente com a sua esposa. Divida com ela todas as suas dúvidas e também o que pensa de alternativas para que a família fique bem. Assim, independente da decisão a ser tomada, vai poder ter o apoio dela e juntos se preparem para essa nova fase na vida de vocês.
      Boa sorte!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here