Filhos e o mercado de trabalho: ele quer trabalhar e agora?

2
371

De Mãe a mentora: a importância da orientação materna no início do desenvolvimento profissional de seus filhos para o mercado de trabalho. Entenda como o amor e o empoderamento podem contribuir nesse processo.

De repente ele (a) completa seus 14, 15 ou 16 anos e você começa a perceber que chegou o momento de conhecer pessoas novas, ser responsável por alguma atividade e entrar no mundo que ainda não conhece, mas que fará parte da sua vida.

O mundo do mercado de trabalho!

A sensação é uma mistura que oscila entre ansiedade, medo e expectativa por parte da mãe, aliás, a pessoa mais amada da sua vida está prestes a entrar num desafio. Toda sua proteção terá que parar de atuar e agora é hora de ajudar.

Sim ele cresceu e está prestes a tomar decisões sozinho!

Vem à sua cabeça tantos questionamentos que até sufoca! Afinal de contas aquele bebê que você criou, deu banho, cuidou, mimou de repente cresceu e quer andar literalmente sozinho.

Andar de metrô, ônibus, ter uma carteira de trabalho, conhecer pessoas novas, ambientes novos, novas culturas, ter rotinas, disciplinas, ter um chefe! Não tem jeito, isso mexe com os sentimentos e as expectativas das mães.

Mas, por trás de todo esse medo e ansiedade também estão às expectativas, os sonhos e tudo que pensamos e desejamos para os filhos.

Nessa perspectiva é importante lembrar que nossa relação, os sentimentos que cultivamos, o respeito e as preocupações podem e devem ser aliados nesse processo.

Esse é um momento muito importante para os dois lados. Os filhos que aprenderão a dar passos importantes na vida e as mães (e alguns pais) que serão orientadores, conselheiros e companheiros para as decisões.

A carreira deve ser planejada, estudada e analisada para que os resultados e as expectativas sejam alcançados. Para isso é necessário arregaçar as mangas!

Batalhar por uma oportunidade, organizar o currículo, se preparar para as entrevistas esse é o começo de uma nova etapa. Acompanhar seu filho nessa empreitada também requer de você um preparo.

É muito importante estar ao lado dele dividindo a ansiedade, sanando as duvidas, buscando respostas, trilhando o caminho a ser percorrido.

Como ser mãe é literalmente “por a mão na massa” seguem algumas dicas para ajudar nesse processo.

Vamos lá! Para iniciar essa atividade, selecionamos alguns passos que ajudarão a vocês a planejarem e seguirem um plano de ação para conquistarem esse emprego.

  • Inicie esse processo com uma boa conversa perguntando e sugerindo possíveis áreas, empresas e atividades que ele (a) possa escolher. Essa conversa pode acontecer regada a um delicioso passeio ou um lanche gostoso entre vocês. Crie um ambiente descontraído e atrativo para que ele (a) possa e queira ouvir e falar com você;
  • Fale sobre sua primeira experiência profissional, divida suas angústias, dificuldades, seus medos e compartilhe as coisas boas que aconteceram;
  • Ajude-o a elaborar um currículo. Essa etapa é extremamente importante, pois, será a ferramenta de busca de uma oportunidade. Se você não se sente à vontade ou com experiência o suficiente para ajudar procure profissionais especializados para auxiliar nessa etapa;
  • Comecem a buscar por oportunidades de emprego em sites, jornais, empresas que atuam nesse ramo, conversem com seus colegas e peça para te avisar se caso souberem de alguma oportunidade;
  • Faça exercícios de auto estima com seu filho (a), fale sobre as qualidades dele (a), encha-o de esperança, força e energia;
  • Converse com seu filho (a) sobre a possibilidade de ouvir “não”, mas reforce que o desanimo não deve prevalecer;
  • Dê a ele (a) um espaço para pensar e decidir alguns passos a serem tomados. Faça o exercício de deixá-lo pensar sozinho e depois reveja o que ele aprendeu com essa oportunidade;
  • Festeje com ele (a) cada conquista dessa jornada. Ao terminar a elaboração do currículo, ao enviar o primeiro e-mail para uma vaga, comemore! Lembre-se que você é à força dele (a) nesse momento;
  • Ao surgir uma entrevista, ajude-o (a) a se preparar. Pensem em roupas adequadas, comportamento que pode ser seguido, organize o dia da entrevista revendo endereço, horário para sair de casa, tempo para chegar até o local e se possível o acompanhe nesse dia;
  • Aguardem o resultado da entrevista. Façam suas preces, pedidos, orações ou rezem juntos e o ajude a aguardar com expectativa, mas não com ansiedade;

Entenda que seu papel como mãe pode ser muito valioso nesse processo. Os filhos precisam do nosso apoio nesse momento e contam com isso.

Emponderar um filho (a) para o mercado de trabalho pode ser além de uma tarefa ou responsabilidade maternal um momento de aproximação e estabelecimento de laços afetivos entre vocês.

E quando ele receber aquele salário convide-o (a) para tomar um lanche, mas agora ele (a) é quem paga!

Boa sorte!

2 COMENTÁRIOS

  1. Perfeito ! Esse apoio de mãe para filho(a) q começa em casa nos faz realmente nos senti forte na hora da nossa próprias lutas.linda esse matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here