Gratidão – Atrai o que há de melhor no universo

0
1398
Gratidão

A Jornada não é fácil, mas aprecie o caminho e seja grato por ele.

Decidi falar sobre um tema que esteve presente para mim boa parte do ano que passou: a Gratidão. Embora não tenha sido um ano fácil para mim.

Percebi que para muita gente, que continue presente neste ano que se inicia. Coincidência ou não (porque eu não sabia) escrevo essa matéria no dia 06 de janeiro, dia de Reis e também da Gratidão.

Na primeira matéria do ano poderia escrever sobre vários temas relacionados a alimentação que ficam bem evidentes neste período como: exagerou nas festas, o que fazer pra compensar? Hora de fazer o Detox pós festas! Ou ainda, Como se manter firme na dieta durante as férias? Mas, vou iniciar o ano sendo mais reflexiva.

A jornada não é fácil, mas agradecer e apreciar o caminho torna os momentos mais difíceis suportáveis e ajudam que os milagres aconteçam.

Naquele momento onde literalmente eu me vi sozinha entre quatro paredes, onde nem as mensagens no WhatsApp foram visualizadas, minha única ponte com alguém.

Vem a vontade de chorar que faz o nó na garganta, de xingar, de blasfemar a Deus e culpar o mundo pelas minhas próprias escolhas.

Respirei fundo por três vezes oxigenando o cérebro de forma consciente e então comecei a agradecer por ter realizados grandes sonhos nessa jornada.

Agradeci pela viajem que fiz a Itália há seis anos atrás, lembrei-me de algumas cidades que visitei e em especial Riomaggiore na comemoração solitária do meu 38° aniversário.

Sentada numa trattoria, era uma tarde ensolarada de outono com o vento do mar da Liguria soprano e refrescando o meu rosto, saboreando uma tabua de queijos com vinho nacional branco.

Sensação plena de felicidade, e estavam presentes eu e Deus personificado em tudo que estava a minha volta. Eu não precisava de mais nada e nem ninguém.

Em seguida, agradeci por outro momento indescritível em minha vida, o nascimento de Iasmin, minha filha que ficou neste mundo por apenas 34 dias, o suficiente para me deixar a maior lição de todas: a minha felicidade não está nas mãos de ninguém, nem da minha própria filha, é uma decisão exclusiva minha, ser ou não ser feliz.

Fechei os olhos e pude sentir novamente seu rosto colado no meu, ouvi o seu choro e o coração acelerou como no momento em que a tive nos braços quando a trouxeram no quarto e eu chorei transbordando de tanto amor.

Assim, fui lembrando de tantos outros momentos em viagens, em encontros cotidianos com amigos e recém-conhecidos, em contemplação com a natureza, em banhos de mar e cachoeiras, em dias de trabalho, e foram tantos momentos a ser grata em tão poucos anos de existência terrena que aquela angústia inicial, eu ali entre quatro paredes, se tornou tão ínfima.

Percebi o quanto posso apreciar o caminho e ser grata por ele.

Os problemas não desapareceram como passe de mágica, mas acreditem a solução veio de onde menos eu esperava, assim é o um milagre, nas coisas cotidianas, e não em aparições cinematográficas, é com uma simples atitude, uma palavra ou nesse caso numa visualização do WhatsApp e uma resposta que eu não imaginava.

Mais uma vez sou grata.

Exercer a gratidão atrai o que há de melhor no universo e milagres acontecerão.

Acredite, experimente e seja verdadeiramente grato a sua vida.

Um excelente Ano Novo para nós!

Artigo anteriorIchigo-ichie e a valorização do momento
Próximo artigoO que deve ou não ser feito em uma entrevista de emprego
Ilana Alencar
Carioca, sul-mato-grossense, manezinha da ilha, baiana, agora curitibana, do Brasil e do Mundo. Verdadeiramente geminiana, apaixonada pela vida e por tudo aquilo que faz sentir o coração pulsar ou a mente efervescer, que involuntariamente abre um sorriso ou preenche o peito de tanta alegria que as vezes parece não caber e transborda. Adora viajar, música, filosofar, conversas sem fim, ajudar, sorrir, observar e conhecer o ser humano, dança, teatro, movimento, amizades, cultivar horta, meditar, ioga, internet, psicologia, política, natureza, trabalho, "programa de índio", "programa urbano", coruja, tatoo, silenciar, ouvir, ler, livros, vida...simples assim! E tudo isso é pano de fundo para essa engenheira de alimentos e culinarista, que tem sua gastronomia cheia de paixão, respeito, funcionalidade, sustentabilidade e inovação. Apaixonada por si e pela vida!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here