728 x 90

Mente – um terreno fértil que precisa aprender a usar

Mente – um terreno fértil que precisa aprender a usar

As pessoas acham que tudo se passa fora delas, mas não sabem como usar o que lhes poderia dar todo o poder: a sua mente

Mente – um terreno fértil que, bem usado, pode ajudar a realizar sonhos. Se acha difícil fazê-lo, deixo aqui 3 dicas de como saber usar.

Diga-me a verdade. Em sua mente, alguma vez passaram-lhe frases:

  • “Como os outros conseguem e eu tenho de fazer tanto sacrifício para chegar lá?”;
  • “Sou a única que tem azar. Todos têm a vida que querem, menos eu”;
  • “Não aguento mais, nada corre bem, parece que o mundo está contra mim vou desistir”.

Claro, sei bem como é viver com esses pensamentos constantemente. Já vivi assim.

Há dias em que o medo, a tristeza, as frustrações são tão fortes que passa o dia a conter as lágrimas que à noite inundam a sua almofada?

Nunca ninguém lhe contou, tenho a certeza. Sim, aquele segredo que poderá virar o azar em sorte e uma vida triste e estressada, numa vida feliz e relaxada.

Um tesouro escondido bem lá no fundo, que ninguém quer que saiba, porque lhe dará o poder de um super-herói.

Um comprimido mágico que mudará tudo?

Não!

Uma receita certinha que lhe trará a vida de sonho?

Que nada!

Ah, – pensa você – vai me dar estratégias para me livrar deste estresse e frustração?

Acha mesmo?

Não, nada disso.

Darei algo bem melhor e mais fácil de realizar, uma forma de plantar a sua vida de sonhos para depois ela ser realizada no mundo exterior.

Aqui, tudo começa de dentro para fora, não existe magia, milagres ou receitas infalíveis.

A verdade é que os resultados só serão visíveis se a pessoa – neste caso você – entrar em ação e acreditar no seu poder.

Eu disse que ia dar 3 dicas

  • Não 1
  • Não 2
  • Mas 3

Antes de começar com essas dicas, contarei uma história:

Joana é uma mulher que gosta da sua profissão, mas detesta o local onde trabalha, pois, lida com pessoas mesquinhas, exigentes e muitas das colegas só falam mal umas das outras.

Ela chega ao trabalho cheia de energia, mas passado um tempo, parece que o ambiente lhe rouba toda a energia que trazia e se sente frustrada, cansada e mal paga para fazer o que sempre gostou.

Teresa sua colega de trabalho, chega ao pé dela e começa a falar das suas desgraças, de como lhe correu mal o dia anterior, como teve de pedir o divórcio ao marido, entre muitas queixas que acabam por distrair e sugar todas suas energias.

Não contente, o Chefe da Joana chama todos os elementos da equipa e começa a criticar o trabalho realizado, apontando os erros, mas nunca dando soluções de correção.

Ao fim do dia, Joana volta para casa e pensa:

“Que raio estou eu a fazer neste trabalho? Todos me sugam a energia e por muito que chegue positiva, ao fim do dia só me apetece chorar”.

Dias depois, Joana combina um café com uma amiga que sabe o poder oculto, aquele segredo que já falei anteriormente, mas que ainda não revelei: o poder da mente.

Ao chegar, o olhar cansado e triste de Joana desperta curiosidade na amiga, que lhe pergunta:

  • Que se passa Joana? Estás com uma cara de enterro? Tu não estás bem? Posso ajudar?
  • Joana em lágrimas conta tudo o que acontece no trabalho, e a falta de energia com que chega em casa, que nem paciência tem para os próprios filhos.

A amiga diz-lhe:

  • Já entendi tudo. Estás na focar-te no que não queres, certo?
  • Sim, acho que sim. Sinto-me farta de tudo. O que posso fazer?
  • Simples, muda a tua vibração e aquilo que estás a semear na tua mente.
  • O quê? Como faço isso?

Ao ouvir isto, a amiga usou de todas as ferramentas que tinha usado consigo mesma e disse-lhe:

  • Simples, o teu sonho ou desejo é uma pequena semente. Alguma vez plantaste uma semente?
  • Não. Como é isso?
  • Simples, como uma semente que colocas na terra, os teus sonhos ou desejos são sementes que tens de semear no terreno mais fértil que existe no mundo: a tua mente. Se semeares sementes boas, colherás coisas boas. Se semeares sementes más, colherás coisas más.
  • Podes explicar melhor isso, por favor?
  • Claro que sim, voltemos à semente – os teus sonhos. Tens a semente na mão, parece impossível nascer algo dessa semente, tão pequenina e frágil. No entanto, como o processo de semear, terás de cumprir as 3 fases para da semente nascer o fruto que desejas.

E passou a explicar as fases do segredo de plantar de forma eficaz na mente.

Primeiro, com cuidado, vais plantar, no terreno fértil da tua mente, essa semente que escolheste e queres que nasça.

Atenção, não podes plantar de qualquer forma, não funciona deitar só na terra. Antes tens de abrir o buraco e, só depois, colocar a semente.

Deves saber onde vais buscar essa semente, se é de boa qualidade, porque se ela vier com defeito nunca dará frutos.

Joana não compreendeu o que amiga queria dizer com aquilo e perguntou:

  • Como assim?
  • Simples, Joana. Se trouxerem uma semente que vem com defeitos (preconceitos, crenças, bloqueios – coisas que as nossas famílias e pessoas que nos rodeiam nos fazem acreditar). Vão surgir as dúvidas que aquela semente vingue. Irás duvidar da tua capacidade e, quando a plantares, ela vai já com esse defeito e não nascerá.
  • Assim, sugiro que se tens um sonho, uma vontade limpes a tua mente de tudo o que aprendeste antes e semeies na tua mente aquilo que realmente desejas.
  • Ah, já entendi, agora percebo o que queres dizer. Aquele trabalho onde estou suga-me a energia, mas como é um emprego seguro e a minha mãe sempre me disse para manter em algo seguro, tenho medo de arranjar outro.
  • Isso mesmo
  • E depois? O que é preciso fazer depois?

A amiga continuou a explicar:

  • O segundo passo, é cuidar e proteger a semente que acabaste de semear.
  • Como assim?
  • Simples, a semente foi lançada na terra fértil – a tua mente. Porém, com a melhor das intenções, virá a tua família e dirá que é perda de tempo, que a semente irá demorar a nascer e, se for uma árvore de fruto, talvez tu nunca comas os frutos da árvore. Percebes isto?
  • Claro, se eu quiser mudar de trabalho, eles me dirão que é um erro, que não vai resultar e que nunca irei conseguir um melhor e mais seguro do que eu já tenho.
  • Isso mesmo. Depois virão as tempestades, os ventos e os momentos menos bons da sementeira que podem destruir por completo a tua semente e o seu crescimento, a menos que tu a protejas dessas intempéries.
  • Pois, já ouvi falar disso, algo como: Antes de se tornar fácil, terás de passar tempos difíceis. É isso?
  • Exato, vão haver momentos em que o cansaço, a luta e as vozes exteriores te vão fazer pensar se continuar a cuidar dessa semente será a melhor opção, ou voltar a comer os frutos da árvore que já tinhas. Se não desistires neste momento irás descobrir algo maravilhoso.
  • O quê?
  • O poder de controlares a tua mente. Nada te fará desistir de colher o que semeaste. Mas cuidado, que ao começarem a ver a tua planta a nascer, haverá pessoas que vão achar que outra pessoa plantou e que tu só estás a colher
  • É verdade, acontece imensas vezes isso. Apresento um resultado no meu trabalho e vem um colega dizer que copiei de alguém, que aquilo não é meu. Agora entendi.
  • Pois é, depois destes passos, quando a tua árvore começar a criar raízes fortes e a mostrar o quão bela cresce. As pessoas vão gritar em plenos pulmões que foi sorte, que não passaste noites em claro a protegê-la da geada, que não fizeste nenhum esforço para ela estar assim tão bonita.
  • Normal, vão achar estranho quem nunca fez irá duvidar de que eu seja capaz de o fazer. Estou a começar a entender.
  • Bem, para finalizar e se não queres que a árvore seque. Terás de manter o trabalho de cuidar, regar, proteger, para ela poder crescer e florescer.

Após explicar tudo, a amiga fez um resumo de todo o percurso para realizar o sonho e semear algo que dê frutos na nossa mente:

  1. Escolher bem a semente e saber exatamente o que se pretende com ela.

 Se quero colher maçãs, não vou plantar uma árvore que dê peras.

Se o teu sonho é mudar de trabalho, para um que seja menos frustrante, tatua na tua mente isso:

“Quero ter um trabalho onde ganhe x e tenha um ambiente relaxado e amigável”.

  1. Abrir o buraco e semear a semente. Cuidar e proteger.

Após decidires o que queres, tens de preparar o terreno: ou melhoras o ambiente do atual trabalho, ou procuras outro.

Depois disso, há que regar, cuidar, proteger

Ao plantar na mente o sonho, há que mantê-lo vivo até se tornar real. Ver o novo ambiente no trabalho, como continuas cheia de energia.

  1. Manter os cuidados para poder depois semear mais coisas.

Depois é continuar a cuidar, alargar o espaço, plantar outras formas de rendimento outros caminhos a serem desbravador e imensas descobertas a serem feitas.

Nunca esquecer que não deves:

  1. Falar nada a ninguém até se realizar;
  2. Não escutar quem nunca semeou nada diferente – o ditado já o diz: “Palavras loucas, orelhas moucas.”;
  3. Semear na tua mente com a certeza que dará frutos. Acreditar sem ver é essencial.

Como a Joana, treine a sua mente para criar a vida dos seus sonhos, em vez de viver aquela vida que os outros querem que viva.

E você, o que faria?

Bem, se de alguma forma este texto fez sentido para si partilhe, comente e goste. Assim saberei que faz sentido continuar

Conto consigo

Estamos juntas!

Espero que semeie o que deseja e tenha a paciência de um agricultor para depois colher.

Obs.: Texto escrito em português de Portugal.

10 - 0

Thank You For Your Vote!

Sorry You have Already Voted!

Posts Carousel

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Latest Posts

Top Authors

+ Comentado

Vídeos em Destaque

10 - 0

Thank You For Your Vote!

Sorry You have Already Voted!