Semana Nacional do Trânsito

Semana Nacional do Trânsito: 18 a 25 de setembro

O trânsito pode facilitar vidas, mas também causar mortes

Semana Nacional do Trânsito, 18 a 25 de setembro, foi colocada pelo Código de Trânsito Brasileiro em setembro de 1997.

Já, o Dia da Nacional do Trânsito, 25 de setembro, foi promulgado, através da lei nº 9.503, pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) também no mesmo ano de 1997.

Essa lei apareceu para incentivar as exigências nas fiscalizações do trânsito brasileiro e para substituir a lei antiga, datada de 1966.

A principal meta era combater os acidentes automobilísticos no Brasil.

Cada ano há um tema diferente envolvendo o assunto trânsito.

Nesse ano, de 2023, o tema será:

No trânsito, escolha a vida.

Mas quem escolhe os temas de cada ano é o CONTRAN e em todas as edições existe um assunto específico a ser debatido.

Porém, tudo o que envolve o trânsito é livre para ser ensinado em sala de aula principalmente para nossas crianças.

Também é bom que lembrar que no 22 de setembro acontece o Dia Mundial Sem Carro que também envolve o tema trânsito.

Na Semana Nacional do Trânsito acontecem palestras em vários lugares sobre o assunto e professores costumam trabalhar em sala de aula temas como:

“estratégias para evitar acidentes de trânsito”.

Os principais objetivos da Semana Nacional do Trânsito são:

  • Evitar acidentes de trânsito através de palestras.
  • Conscientizar as pessoas de que não deve beber antes de dirigir.
  • Mostrar a importância aos transeuntes de atravessar no sinaleiro junto à faixa de pedestres.
  • Debater as leis que envolvem o trânsito.

Toda a vez que alguém fala a palavra “trânsito” aposto que logo vem a sua cabeça a imagem de uma rua central, com sinaleiros, que leva a diversos caminhos diferentes.

Isso é normal porque a palavra “trânsito” vem do latim “transitu.us” que significa passagem.

Aliás, se você foi criança nos anos 70 e 80, deve lembrar que o Detran, de cada estado, tinha uma minicidade com ruas que recebiam criança de muitas escolas.

Lá guardas ensinavam aos pequenos sobre os significados das placas com as cores dos sinaleiros e a importância de prestar atenção ao atravessar ruas.

No final do dia, cada aluno recebia uma carteirinha que dava direito a chamar a atenção dos adultos caso cometessem alguma gafe no trânsito.

Até hoje o Detran tem projetos que possuem a temática, do trânsito no conteúdo escolar de maneira interdisciplinar e dá treinamento, com esse tema, aos professores.

Hoje, em alguns estados, o Detran possui um projeto chamado Visita Guiada com o tema “Conhecendo o Detran e o BPTran” que atende alunos.

Nessa visita os estudantes conhecem a vistoria de veículos, recebem instrução teórica no auditório, observam o pátio de veículos apreendidos, realizam uma vistoria simulada, visitam o Batalhão de Trânsito com as viaturas e as motos usadas pelos policiais. 

Em uma atmosfera descontraída, abordagens são realizadas aos futuros motoristas, que provam a competência de compreensão para placas de sinalização, com o uso de brincadeira da memória e outros jogos.

Para estimular a fiscalização cidadã, cada estudante recebe um bloco de multa simulada.

Esse jogo é uma brincadeira educativa criada pelo Detran para que os pequenos observem as infrações de trânsito cometidas por parentes e exijam, como penalidade, prendas que variam de brinquedos a balas, conforme a infração.

A Semana Nacional do Trânsito é o período que o Detran recebe mais visitas de escolas com seus estudantes.

Uma pesquisa constatou que noventa e nove por cento das mulheres empreendedoras dirigem carros e cem por cento atravessa as ruas, ou seja, é pedestre.

Por isso, é essencial que as empreendedoras fiquem atualizadas nas notícias que envolvam o trânsito.

Se você foi criança nos anos 80 e 90, aposto que ao ler a palavra trânsito, se lembrou do desenho, da Disney, onde o Pateta tem duas personalidades: o Senhor Andante e o Senhor Volante.

Quando é o Senhor Andante, Pateta é um pedestre calmo.

Mas quando vira o Senhor Volante, se torna um motorista arrogante cometendo vários crimes no trânsito.

A psicóloga Cida Silva, especialista em trânsito, explica:

  • Infelizmente, esse desenho da Disney mostra uma realidade. Pois há pessoas que se transformam quando pegam um volante nas mãos porque elas têm características narcisistas, por isso o carro dá uma falsa sensação de poder e impunidade. Mas há tratamento para esse problema através de consultas com profissionais de saúde mental.

Nos anos 90, as revistas: Quatro Rodas, Trânsito e Fórmula 1 realizaram uma pesquisa para saber em quais locais as pessoas costumam sofrer mais acidentes.

Assim descobriam que oitenta por cento dos acidentes acontecem perto das casas das vítimas.

Em 2012, empresas e autoridades em trânsito realizaram a mesma pesquisa. Infelizmente, o resultado foi o mesmo.

Conforme psicólogos do trânsito, isso acontece porque as pessoas sentem uma segurança sobrenatural quando estão nos bairros onde moram, assim deixam de prestar atenção em detalhes muito importantes.

Toda a vez que alguém fala sobre trânsito precisa dar atenção a um aparelho essencial: o sinaleiro.

O semáforo também ajuda a atender o inconsciente do ser humano. Pois na vida há o momento de parar, prestar atenção e seguir em frente.

O sinaleiro, com três cores, é mais antigo do que você possa imaginar.

Pois ele surgiu no Império Romano, há 3000 anos a.C, quando ainda as pessoas andavam a cavalo ou de carroça.

O caminho entre Roma e outros lugares era colocado em grandes pilares de pedras, com cores diferentes, nas estradas.

Essa era a principal maneira dos romanos se orientarem pelo caminho e conseguirem retornar para a cidade depois das viagens.

Em 1868, o engenheiro ferroviário, J. P. Knight, projetou um semáforo em Londres.

Esse sinaleiro era educativo porque tinha dois braços que, quando estendidos horizontalmente significavam “Pare” e quando inclinados a 45 graus significavam “Siga com cuidado”.

À noite, um foco com gases verdes e vermelhos reforçavam as indicações dos braços.

Ainda no século dezenove, Dom Pedro II, criou as primeiras leis de trânsito, no mundo, em Portugal para evitar acidentes entre carroças e pedestres.

Os sinaleiros, como conhecemos hoje, surgiram depois da primeira guerra mundial.

Em 1920, William Potts, criou o semáforo com três cores movido à energia elétrica.

Para deixar a matéria didática entrevistei a especialista em Direito do Trânsito, Dionísia Paiva:

  • Como e quando descobriu que tinha vocação para ser advogada de trânsito?

Minha vocação para me tornar um especialista em Direito de Trânsito surgiu de um profundo amor por viajar e uma curiosidade incessante sobre como funcionam os processos legais após as blitz principalmente. Desde sempre, tive um grande interesse por carros. Conjunto de paixões pessoais me motivou a explorar mais profundamente o campo do Direito de Trânsito. A medida que eu mergulhava nos meandros legais que envolvem as questões de trânsito, percebi que poderia usar meus conhecimentos para ajudar as pessoas a lidar com os desafios legais que enfrentam nessa área. Fazer a ponte entre minha paixão pessoal e minha carreira foi uma escolha gratificante, e estou comprometida em contribuir para um trânsito mais seguro e justo, não é defender o erro, mas sim a legalidade dos atos administrativos.

  • Qual é a importância da Semana Nacional do trânsito?

A Semana Nacional do Trânsito é de grande importância, pois visa conscientizar a população sobre a necessidade de um trânsito mais seguro, educando motoristas, pedestres e ciclistas sobre boas práticas e regras de trânsito.

  • Qual é a importância do Código Nacional de Trânsito?

O Código Nacional de Trânsito é fundamental para regulamentar e organizar o trânsito no Brasil, estabelecendo normas, deveres e direitos, com o objetivo de garantir a segurança e fluidez nas vias públicas.

  • Quais são os direitos e deveres do motorista no trânsito?

Os direitos e deveres do motorista no trânsito incluem respeitar as normas de circulação, obedecer aos limites de velocidade, não dirigir sob influência de álcool ou drogas, respeitar os demais usuários da via, entre outros.

  • Quais são os delitos de trânsito que mais os motoristas brasileiros cometem?

Alguns dos delitos de trânsito mais comuns no Brasil incluem o excesso de velocidade, dirigir sob efeito de álcool, uso do celular ao volante e desrespeito às leis de estacionamento.

  • Quais são os delitos que mais os pedestres comentem no trânsito?

Pedestres podem cometer delitos no trânsito ao atravessar fora da faixa de pedestres, desrespeitar o semáforo, caminhar na contramão, entre outros.

  • O que é o seguro DPVAT e quem tem direito?

O seguro DPVAT é um seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Têm direito a ele todas as vítimas de acidentes de trânsito, sejam motoristas, passageiros ou pedestres.

  • Quais são os problemas que um motorista que não paga IPVA pode enfrentar?

Motoristas que não pagam o IPVA podem enfrentar problemas como multas, apreensão do veículo, dificuldade na obtenção do licenciamento e até mesmo ações judiciais para cobrança dos valores devidos.

  • Quais são seus conselhos e mensagens para essa Semana Nacional do Trânsito?

Para a Semana Nacional do Trânsito, é importante reforçar a importância da educação e conscientização no trânsito. Respeitar as leis, ser um motorista responsável e respeitar os demais usuários das vias são atitudes que contribuem para um trânsito mais seguro e harmonioso. É fundamental lembrar que nossas escolhas no trânsito impactam vidas, por isso, todos devemos fazer a nossa parte para reduzir acidentes e salvar vidas.

Outro detalhe curioso no trânsito é que muitas pessoas dizem que o comportamento do motorista varia com o signo.

Astrólogos e esotéricos pesquisaram sobre o comportamento de cada signo no trânsito.

Então o resultado foi o seguinte:

Peixes: o pisciano ama decorar o carro com artigos religiosos ou elementos esotéricos como: fadas, bruxas, duendes, budas, santos, etc. Quando alguém desse signo fica preso em um congestionamento, gosta de escutar músicas relaxantes no carro.

Áries: o ariano não gosta de escutar buzinas e nem de ter a sua frente cortada. Quando alguém não dá a seta, deixa esse signo completamente furioso. No trânsito faz cara séria para que algum engraçadinho não brinque com a sua cara. O pior é que muitas vezes ele tem razão.

Touro: o taurino é cauteloso e anda devagar no trânsito. Como é guloso, ama experimentar comidas dos seguintes lugares: churrascarias de postos de gasolina, lanchonetes de lojas de conveniência e vendedores de beira de estrada.

Gêmeos: o geminiano ama paquerar no trânsito. Por isso vive com a janela aberta. Mas é preciso tomar cuidado com os assaltos.

Câncer: o canceriano gosta de aproveitar todas as brechas existentes no trânsito. O problema é que esse signo é perseguido pelos radares camuflados das estradas.

Leão: o leonino faz de tudo para ostentar o carro do ano. Quando não consegue, cuida do seu automóvel com todo o esforço e cuidado para brilhar nas ruas. O problema é que ele gosta de ter relações íntimas dentro do carro e muitas vezes isso ocorre nas madrugadas em vias públicas. Então, leonino, cuidado para não ser preso por atentado ao pudor.

Virgem: o virginiano se sente incomodado com o odor que os combustíveis soltam no trânsito nas grandes cidades e vive reclamando disso. Ao ver um pequeno risco no seu carro, já fica preocupado. Esse signo se preocupa tanto com a segurança que vive levando seu carro para a revisão.

Libra: o libriano também gosta de um carro bem cuidado e limpo. Ele curte viajar com o próprio automóvel e quando seus filhos completam 18 anos, esse signo sente prazer em dar carros de presente quando suas condições financeiras permitem. O sonho de quase todo o libriano é ter uma moto Harley Davidson.

Escorpião: escorpianos amam trabalhar no trânsito. Por isso escolhem profissões como: motoboy, motorista de ônibus, motorista de van, motorista de táxi, motorista de aplicativos, caminhoneiro, etc. Esse signo tem facilidade em andar no trânsito.

Sagitário: o problema desse signo é que muitas vezes ele se esquece de dar a seta e de observar todos os detalhes da rua. Por ser autoritário, às vezes o sagitariano discute com o GPS e até fala palavrões para a máquina.

Capricórnio: capricornianos são muito atentos no trânsito. Por isso gostam de sair uma hora antes de qualquer compromisso para evitar sofrimentos em congestionamentos.

Aquário: aquarianos quando dirigem gostam de observar tudo. O único problema é que exageram nos freios, nas buzinas e até mesmo na velocidade.

Depois de ler esse artigo, você tem a obrigação de prestar atenção ao atravessar a rua e dirigir com cuidado.

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Pular para o conteúdo