15 de maio – Dia Mundial da Família

0
54
Dia da Família
Dia Mundial da Família - 15 de maio

Família muitas vezes não é um grupo de pessoas do mesmo sangue, mas um lar onde existe amor

A ONU criou o Dia Mundial da Família baseada no pressuposto que família muitas vezes não é um grupo de pessoas do mesmo sangue, mas um lar onde existe amor.

Em 20 de setembro de 1993, a ONU fez uma assembleia e criou o Dia das Famílias.

Em todo quinze de maio, o secretário da ONU emite um comunicado sobre os problemas que as famílias enfrentam pelo mundo.

A palavra família vem do latim, famulus, que eram um grupo de empregados domésticos.

Alguns profissionais de saúde mental afirmam que a família é a primeira instituição basilar.

Pois é nela que o ser humano formará seu caráter.

Afinal a família, de sangue, doa o DNA e o ambiente.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a família se modificou bastante, porque muitas mulheres ficaram viúvas e tiveram que criar seus filhos sozinhas.

Por isto, várias viúvas que eram apenas donas-de-casa precisaram trabalhar fora.

Nos anos 60 houve a tão falada revolução sexual, através da proliferação de aparelhos de TV e da criação do anticoncepcional, que quebrou muitos tabus.

Por isto, muitos casais de homossexuais passaram a assumir suas condições durante a sociedade.

O número de mães solteiras também aumentou.

Na Europa, houve o envelhecimento da população. Pois os casais diminuíram o número de filhos.

Por isto houve a modificação da família tradicional que é constituída por pai, mãe e filho.

Os vários tipos de família são:

  1. Família nuclear e família extensa:

A família nuclear é entendida de maneira limitada, constituída pelos pais e seus filhos.

Mas, a família extensa ou alargada é composta também pelos agregados como: avós, tios, primos e outras relações de parentesco morando na mesma casa.

  1. Família matrimonial:

A família matrimonial nasce a partir da oficialização do matrimônio (casamento).

Na lei vigente, ela compreende os casamentos civis e religiosos, podendo ser hétero ou homoafetiva.

  1. Família informal:

Nasce na União Estável sem o famoso casamento no papel.

  1. Família monoparental:

As famílias monoparentais são formadas pelos filhos e apenas um de seus progenitores (pai ou mãe).

  1. Família reconstituída:

A família reconstituída é aquela quando pelo menos um dos cônjuges possui um filho de um relacionamento anterior.

  1. Família anaparental:

São as famílias que não possuem a figura dos pais, onde os irmãos tornam-se responsáveis uns pelos outros.

A lei vigente abrange também a formação de um agregado a partir de laços afetivos, como no caso de amigos, onde não há uma relação de sangue.

  1. Família unipessoal:

As famílias unipessoais cumprem uma função jurídica importante por se tratarem de pessoas que vivem sozinhas (pessoas solteiras, viúvas ou separadas) com ou sem animais de estimação.

Essas pessoas recebem possuem legal e não podem ter suas heranças familiares penhoradas pela justiça.

Quando eu era professora de crianças, notava que algumas sofriam quando chegavam o Dia das Mães e o Dia dos Pais.

Um dia, cheguei à sala e disse:

– Vamos fazer na aula de Artes um presente para o Dia das Mães.

Então uma aluna falou:

– Mas, eu não tenho mãe!

Assim expliquei:

– Você pode dar o presente para uma pessoa, da sua família, que faça o papel de mãe.

A garota retrucou:

– Tenho uma tia que cuida de mim desde pequena.

– Porém, quando chegar o Dia das Tias, dou o presente para ela!

Numa outra vez eu falei:

– Montaremos um presente para o Dia dos Pais na aula de Artes.

Assim, um menino gritou:

– Não tenho pai!

– Não quero dar o presente para minha mãe, no Dia dos Pais, porque ela é mulher!

Então expliquei:

– Mas tem mãe que é “pãe”, que é a mistura de pai e mãe ao mesmo tempo.

Por causa dos fatos citados acima, sou a favor da comemoração do Dia das Famílias nas escolas e não de festas de: Dia dos Pais e Dia das Mães, evitando assim baixar a autoestima da criança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here