A arteterapia – Autodescobertas e redução de sintomas emocionais

0
10
A arteterapia
A arteterapia - Autodescobertas e redução de sintomas emocionais

Respondendo as principais questões sobre a terapia. Afinal, o que é arteterapia e quais objetivos?

A arteterapia, ou, terapia artística é uma modalidade terapêutica integrativa reconhecida inclusive pelo SUS, que auxilia o indivíduo a se perceber melhor em relação aos próprios sentimentos, pensamentos e comportamentos de uma forma não invasiva, mas projetiva através do que ele produz durante as sessões.

Desta forma, os conteúdos internos e externos se ligam na simbologia da arte, em uma técnica terapêutica e não apenas artística. O objetivo da prática é que o indivíduo consiga ter qualidade de vida, expressividade, autonomia, iniciativa e auto responsabilidade.

Lembrando que as produções não substituem testes e avaliações psicológicas e ou psiquiátricas.

Qual a diferença entre arteterapia e aula de artes?

Na arteterapia o foco é a autopercepção e conhecimento através dos processos de construção artística. As técnicas e modalidades são escolhidas de acordo com o sintoma/queixa do paciente, e podem variar de sessão para sessão conforme a demanda e evolução. Cada técnica, material, cor, etc., visa trabalhar e dar vazão a expressividade de um conteúdo interno específico.

Desta forma, o arteterapeuta faz a ponte entre o paciente e sua obra, refletindo junto sobre seus conflitos ou potencialidades que são projetados no processo de criação.

Não há preocupações estéticas, ou a construção de um produto final. E muitas sessões podem acontecer inclusive sem a comunicação verbal.

Nas aulas de arte, a figura do terapeuta é substituída pela de um professor/ instrutor que possui a missão de ensinar algo específico para se obter um produto final. Para isso, a metodologia é pautada em repetições, treinos, ensaios, havendo a preocupação estética.

Seria como se nas aulas de teatro eu aprendesse a atuar e ensaiasse para um espetáculo. E na arteterapia, através das dramatizações eu entendesse qual personalidade/personagem eu mais vivencio na minha rotina: O vilão? A vítima? E até se questionar quem é o protagonista de sua própria vida.

Como serão as sessões?

As sessões de arteterapia possuem duração média de 1h, os materiais utilizados são disponibilizados pelo terapeuta, não é necessário ter habilidade ou talento prévio em nenhuma área artística.

É um processo que pode ser feito por qualquer pessoa, em qualquer idade acima dos 6 anos. Incluindo pessoas com dificuldades motoras.

As sessões podem ocorrer individualmente ou em pequenos grupos. Normalmente existem 4 momentos durante a sessão: acolhimento/escuta, elaboração, criação e contemplação.

Dependendo do paciente e a demanda de cada encontro, esses momentos podem se alternar, inclusive prevalecendo um ou outro. Pacientes com dificuldade de falar de si, por exemplo, podem apenas ficar nos momentos de criação e contemplação.

Não a necessidade de verbalizar, ao ser reconhecer ou se estranhar na obra que produz, a comunicação inconsciente e o efeito terapêutico acontece. As modalidades artísticas a serem trabalhadas podem variar a cada encontro, dependendo do objetivo do tratamento.

Quais as modalidades artísticas terapêuticas posso encontrar em uma sessão de arteterapia?

Modalidades:

  • Textuais (poemas, roteiros, contos, literatura, etc.);
  • Manuais (pinturas, desenhos, colagens, escultura, etc.);
  • Expressivas (dramatizações, expressão corporal e ou rítmica).
Mas, eu não gosto de artes, e aí, como fica?

Primeiramente é importante se questionar qual a sua experiencia com as artes, pode ser que no decorrer de sua história você se deparou com as aulas em que uma modalidade específica de arte tenha se tornado maçante pela autocobrança de perfeição, comparação, competição, finalização, produção, ensaios, repetições, etc.

Esse tipo de vivência pode estar te bloqueando em sua percepção, e não corresponde a totalidade dessa ferramenta poderosa de expressão e autoconhecimento.

Naturalmente o ser humano é artístico, se vincula a música, filmes, séries, cores, imagens. Temos a necessidade de manifestar algo em nós que muitas vezes escapa do campo racional e objetivo, quando reprimimos esse nosso lado mais lúdico muitas vezes adoecemos.

E toda terapia para fluir, necessita muito da abertura e comprometimento pessoal do paciente para surtir efeitos. Tudo depende de um processo, em conjunto paciente e terapeuta, os avanços dependem da autopermissão em experimentar, mudar, aceitar.

Na arteterapia você não vai apenas experimentar a arte, mais também a si mesmo.

Se deseja ouvir mais sobre essa abordagem terapêutica assista o vídeo abaixo ou entre em contato para experimentar essa prática reveladora dos seus conteúdos mais internos e inconscientes, de forma leve e lúdica.

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui