Como voltar a ter prazer após a chegada dos filhos?

0
54
Como voltar a ter prazer
Como voltar a ter prazer após a chegada dos filhos?

Não espere pelo momento mais oportuno para reconstruir a intimidade, assim irá esperar muito tempo

Como voltar a ter prazer após a chegada dos filhos? Muitas mulheres e homens sempre vem com essa dúvida em nossas conversas terapêuticas, até mesmo nos chás de lingerie ou no canal do YouTube.

Tanto o homem quanto a mulher precisam ser pacientes. Ter um filho é uma grande transição de vida e vocês devem se ajustar às múltiplas mudanças.

As mudanças físicas da gravidez e do nascimento são visíveis e difíceis de ignorar, mas também há um impacto psicológico.

Após o nascimento, inúmeras mulheres lutam com mudanças como: redução do convívio social, aumento dos afazeres domésticos, diminuição da independência econômica e, o mais significativo, uma perda brusca de liberdade pessoal.

Uma nova mãe não pode mais se comportar espontaneamente. As necessidades de seu filho são priorizadas ao longo do tempo e isso tem um efeito prejudicial na vida sexual do casal.

Muitas vezes, o conflito entre se sentir responsável pelo bebê e se sentir isolado pelos aspectos restritivos da maternidade se traduz em raiva e ciúme de um parceiro que geralmente consegue sair de casa e voltar ao mundo “real” todos os dias através do trabalho,

A raiva destrói o desejo sexual

A raiva destrói o desejo sexual. O mesmo ocorre com a imagem corporal negativa, a depressão e o cansaço, todos comumente vivenciados por mulheres que tiveram filhos recentemente.

Estima-se que 40% a 70% dos casais experimentam – estresse, conflito profundo e queda na satisfação conjugal após o nascimento de um filho. No entanto, a satisfação conjugal feminina parece diminuir mais cedo e em maior grau do que a masculina.

Pesquisas mostram que esse declínio é mediado em maior ou menor grau pela quantidade de apoio que uma mulher recebe de seu parceiro, e quanto mais um marido cuida do relacionamento conjugal, mais feliz a esposa é em relação a seu casamento e sua vida.

Lembre-se: os filhos são para o mundo. Reserve um momento para o casal. De 15 em 15 dias, enfim o tempo vocês irão decidir conforme a rotina do casal, mas vocês devem ter esse tempo.

Agende! Programe! Para que de tempos em tempos, os filhos fiquem com avós, padrinhos, babá. Vocês precisam!

Veja uma dica para o casal apimentar o relacionamento através do vídeo abaixo:

Sua energia diminuiu após a chegada do seu filho

Uma nova mãe que está intensamente focada em cuidar de seu bebê tem reservas limitadas de energia para dedicar a cuidar de si mesma ou de seu relacionamento.

Se seu parceiro(a) for maduro o suficiente para reconhecer que o que parece ser exclusão é apenas um déficit de tempo e energia, ele(a) pode cuidar da mulher que está cuidando de seu filho, sem fazer exigências adicionais a ela.

Quando uma mulher está imersa em seu eu de mãe, a mudança de marcha necessária para se envolver com seu eu do sexo pode parecer incompatível com a realidade.

As imagens contemporâneas retratam as mães amando seus filhos, seus maridos, seus empregos e a si mesmas, tudo de uma vez, mas esse ideal não é a realidade.

Muitas até têm filhos pensando que é assim, e se chocam ao confrontar a realidade. Não queira ser a Mulher Maravilha divida as tarefas e converse com seu par sobre como está se sentindo e como um deve apoiar o outro.

Quando o sexo deixa de ser prioridade? Mantenha a intimidade com seu par!

Acostumar-se a colocar as necessidades de outra pessoa em primeiro lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana, é difícil e, para muitas mulheres, o sexo simplesmente deixa de ser uma prioridade enquanto o bebê é pequeno.

Para outros, o sexo mantém a intimidade e sustenta uma conexão adulta em um ambiente centrado na criança.

Todos os novos pais lutam com os mesmos problemas, mas os resolvem de maneiras diferentes.

Felizmente, a infância é um período finito e os casais gradualmente têm a energia e a privacidade para recuperar parte de sua espontaneidade sexual.

Será que alguma vez volta a ser como era? Posso dizer que fins de semana sem crianças, lingerie e vinho ajudam. Mas mandá-los para a faculdade ajuda mais.

Reserve um tempo para o casal

Reservar um tempo para nutrir suas necessidades físicas e emocionais individuais lhe dará satisfação para nutrir seu relacionamento também, de modo que não pareça como outra tarefa na lista de tarefas pendentes.

Obter o apoio de sua família e amigos para dedicar algum tempo a si mesmo ou discutir algumas das dificuldades que acompanham a criação de filhos pode ajudá-lo a recarregar as energias.

Praticar o autocuidado como casal é igualmente importante

Faça uma lista de tudo que vocês costumavam fazer juntos como um casal que os ajudava a se sentirem próximos, e pensar sobre como esses rituais mudaram.

Seu filho está dormindo na sua cama, espalhado entre você e seu parceiro? Você parou de fazer as coisas que costumava realizar, como malhar ou ir ao cinema?

Reflita como você vai fazer um ajuste a fim de criar intimidade física e emocional com seu parceiro.

Por exemplo, se você sempre costumava falar sobre seu dia juntos e agora não consegue, então qual é o melhor momento atual.

Crie magia em seu quarto

Tenha um espaço protegido imaginativo em sua mente onde você possa trazer à tona os aspectos de sua identidade que são relevantes para sua conexão erótica e você fecha a porta para partes de você que não são importantes para uma conexão erótica.

Com foco suficiente, essa estratégia pode funcionar mesmo se o espaço físico que você está usando contiver lembretes de sua função como mãe.

Não confie na espontaneidade. Crie conexão

É fácil esquecer quanto tempo e esforço colocamos em nossos relacionamentos nos primeiros dias: planejando encontros, cuidando de nossos corpos e gostosas carícias.

As pessoas ficam meio tristes quando recebem a notícia de que sim, é necessário esforço para construir uma conexão ao longo da vida.

Você não apenas coloca seu corpo na cama e coloca seus órgãos genitais um contra o outro e espera que ele fique em êxtase.

Pense em desenvolver bons hábitos sexuais da mesma forma que desenvolveria bons hábitos alimentares ou de exercícios.

Sexo gera mais sexo. Demora um pouco para criar esse hábito. Mas, tudo o que é feito bem e com prazer queremos repetir.

Faça sexo prazeroso com seu par e notará aos poucos que se torna cada vez mais e não cada vez menos.

Considere uma terapia sexual

Estudos mostram que frequentar a terapia de grupo ajudou casais com baixo desejo sexual, bem como aqueles que apresentavam discrepâncias em seus níveis de desejo sexual.

A terapia individual ou de casais também pode ser um bom ponto de partida.

Para muitos pais, entretanto, e especialmente para aqueles com filhos pequenos, encontrar tempo e dinheiro para ir a um terapeuta sexual pode ser um desafio.

Independentemente de quais etapas você execute para reconstruir uma conexão com seu par, o importante é agir o mais rápido possível.

Não deixe para depois. O seu relacionamento também é muito importante. Então, crie o tempo de vocês. Você e seu par merecem um sexo épico sempre! Conexão, amor e prazer é o que desejo a vocês.

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here