Crônica do velho na beira da estrada

0
81
Velho na beira da estrada
Velho na beira da estrada

Há muito tempo, um velho cansado de sua vida vazia e sem sentido resolveu abandonar tudo que possuía e sair em busca de uma vida melhor.

Andando a estrada por muito tempo se sentiu cansado, sem saber para onde ir, sentou-se e esperou por um tempo para descansar e repensar seu caminho, muitas coisas passavam pela sua cabeça.

Muitos que passavam por ele o olhavam e se questionavam.

  • O que faz esse velho sentado à beira da estrada…?

E o velho que via todos aqueles que passavam por ele perguntava a si mesmo…

  • Para onde vão todas essas pessoas…?

Depois de algum tempo ali, pessoas começaram a lhe oferecer comida, bebida…dinheiro…tudo que ele precisava para sobreviver.

O velho que ansiava por respostas, viu naquele momento a sua esperança ressurgir.

  • É isso … não preciso sair do lugar, já que me trazem o que preciso e por ali ficou e foi ficando… ficando…
    Por muito tempo

O tempo ia passando, sem motivação, sem precisar pensar mais sobre onde ir…ele achou melhor continuar sua vida assim, a custas dos outros.

  • Aqui tenho tudo que preciso…

A noite se acomodava a beira de uma árvore e durante o dia permanecia sentado à beira da estrada a olhar a vida passar. Muitos que se apiedaram do velho e continuaram a lhe oferecer mantimentos…dinheiro… e pensavam:

  • Aquele velho sentado à beira da estrada deve ser algum mestre, um guru… muito sábio, já que está lá a tanto tempo e possui tudo que precisa sem fazer esforço nenhum para conseguir algo.

Logo a notícia sobre o velho se espalhou pelas redondezas e o velho passou a ser chamado de velho sentado à beira da estrada, para O velho Sábio. Muitos começaram a procura-lo por suas sabedorias, traziam-lhe oferendas.

E foi assim que começaram as peregrinações para visitar o velho. Filas se formavam a sua volta.

Vinham peregrinos de todas as partes da região. O velho viu ai a sua oportunidade de mudar de vida. Ganhar dinheiro. E começou a cobrar por suas palavras, que nada sabias eram, mas as pessoas gostavam do que ele lhes falava…

O velho foi enriquecendo, dando apenas algumas palavras, mas que acalentavam o coração daqueles que lhe procuravam.

Quando ele viu que já possuía o bastante, levantou-se e continuou a sua caminhada. E foi assim que para sempre ficou conhecido.

O velho sábio da beira da estrada.

Ninguém mais o viu, então imaginaram que ele havia se transportado para um lugar sagrado. E suas histórias se mantiveram vivas nos vilarejos ali por perto.

E o velho… Ahhh o velho gastou todo dinheiro e sentou novamente em outra estrada esperando pelos novos fieis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here