Jovens Empreendedores

Jovens Empreendedores: A esperança de um mundo melhor

Descubra as vantagens e características que tornam os jovens empreendedores tão valiosos para o futuro dos negócios

Jovens Empreendedores são o futuro dos negócios. Com a tecnologia em constante evolução, a velocidade das mudanças no mercado está cada vez mais rápida. Por isso, ter uma mentalidade empreendedora desde cedo é uma vantagem que jovens empreendedores possuem em relação aos mais velhos.

Eles são corajosos, inovadores e prontos para aprender e se adaptar a novas situações.

A educação empreendedora nas escolas e universidades é fundamental para o desenvolvimento dessas habilidades, e deve ser incentivada desde cedo. Afinal, não basta apenas ter uma boa ideia, é necessário saber colocá-la em prática e fazer com que ela se torne rentável.

Confira agora as características que os jovens empreendedores precisam ter para se destacar no ambiente social:

  1. Curiosidade: estar sempre buscando novos conhecimentos e desafios;
  2. Autoconfiança: acreditar em si mesmo e em suas ideias;
  3. Flexibilidade: ser capaz de se adaptar a mudanças e novas situações;
  4. Perseverança: não desistir facilmente diante de obstáculos;
  5. Criatividade: pensar fora da caixa e encontrar soluções inovadoras;
  6. Proatividade: tomar a iniciativa e agir em vez de apenas reagir a situações;
  7. Colaboração: saber trabalhar em equipe e compartilhar ideias;
  8. Empatia: entender as necessidades dos outros e colocar-se no lugar deles;
  9. Liderança: ser capaz de inspirar e motivar outras pessoas;
  10. Resiliência: saber lidar com fracassos e aprender com eles;
  11. Responsabilidade: assumir as consequências de suas ações;
  12. Espírito empreendedor: estar sempre em busca de novas oportunidades e desafios.

E para o ambiente profissional, as características que todos, independente da idade, devem possuir são:

  1. Visão estratégica: ser capaz de enxergar o negócio como um todo e tomar decisões pensando no longo prazo;
  2. Foco em resultados: saber definir objetivos e trabalhar para alcançá-los;
  3. Capacidade de liderança: saber inspirar e motivar equipes;
  4. Inteligência emocional: ser capaz de lidar com conflitos e situações de pressão;
  5. Capacidade de negociação: saber buscar o melhor resultado para todas as partes envolvidas;
  6. Inovação: estar sempre buscando formas de melhorar processos e produtos;
  7. Orientação para o cliente: colocar o cliente em primeiro lugar;
  8. Comunicação clara e objetiva: saber se expressar e transmitir ideias de forma clara e objetiva;
  9. Adaptabilidade: saber se adaptar a mudanças e novas situações;
  10. Tomada de decisão: ser capaz de tomar decisões assertivas e rápidas;
  11. Gestão do tempo: saber gerenciar o tempo e prioridades;
  12. Consciência socioambiental: ter uma mentalidade empreendedora consciente

Ter uma consciência socioambiental é fundamental para qualquer empreendedor, e isso é ainda mais importante para os jovens empreendedores. Eles precisam entender que suas ações têm impacto no meio ambiente e na sociedade como um todo, e devem buscar sempre soluções que sejam sustentáveis e responsáveis.

Na prática, isso significa adotar práticas como a reciclagem, o uso consciente dos recursos naturais, o investimento em energias renováveis, entre outras. Além disso, é importante estar atento a questões sociais e buscar formas de contribuir para a inclusão social e o desenvolvimento de comunidades menos favorecidas.

Mas a consciência socioambiental não se limita a ações pontuais. É preciso ter uma mentalidade empreendedora consciente, que leve em conta o impacto de cada decisão no meio ambiente e na sociedade, e que busque sempre soluções mais responsáveis e sustentáveis.

Isso pode incluir desde a escolha de fornecedores que tenham práticas sustentáveis até o desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para a preservação do meio ambiente e o bem-estar da sociedade.

As empresas lideradas por jovens empreendedores que possuem essa mentalidade consciente estão cada vez mais valorizadas no mercado, tanto pelos consumidores como pelos investidores. Afinal, a sustentabilidade é uma preocupação cada vez mais presente na sociedade como um todo, e as empresas que se preocupam com isso têm um grande potencial de sucesso.

Vantagens de um jovem empreendedor em relação aos empreendedores com maior idade:

Existem várias vantagens que os jovens empreendedores possuem em relação aos empreendedores mais velhos.

Algumas delas são:

  1. Adaptabilidade: os jovens empreendedores estão mais abertos a mudanças e adaptações, o que é fundamental em um mercado em constante evolução.
  2. Conhecimento tecnológico: os jovens empreendedores cresceram em um mundo cada vez mais digital, e por isso possuem um conhecimento tecnológico muito mais amplo e atualizado.
  3. Facilidade de aprendizado: os jovens têm uma capacidade de aprendizado mais rápida e eficiente, o que é muito importante em um mundo em que a tecnologia e os negócios estão em constante evolução.
  4. Criatividade: os jovens empreendedores tendem a ser mais criativos e inovadores, o que pode trazer soluções mais originais e eficientes para os problemas que enfrentam.
  5. Disposição para correr riscos: os jovens empreendedores geralmente possuem menos responsabilidades e compromissos, o que lhes dá mais liberdade para correr riscos e experimentar novas ideias.
  6. Mentalidade empreendedora: os jovens empreendedores têm mais facilidade para desenvolver uma mentalidade empreendedora desde cedo, o que pode ser muito importante para o sucesso em seus futuros empreendimentos.

É importante lembrar que não existem regras rígidas nesse sentido, e que as vantagens de um jovem empreendedor em relação a um empreendedor mais velho podem variar bastante de caso a caso. O mais importante é desenvolver as habilidades e competências necessárias para empreender com sucesso, independentemente da idade.

Para um Brasil de Jovens Empreendedores ou com visão empreendedora

Podemos pergunta: Mas o que o Brasil precisa fazer, levando-se em conta a família, o Governo, as Escolas e as empresas para formarem jovens empreendedores, ou mesmo que não queiram empreender, tenham uma visão e prática empreendedora?

Para formar jovens empreendedores no Brasil, é necessário um esforço conjunto de diferentes setores da sociedade, como a família, o governo, as escolas e as empresas.

Algumas ações que podem ser tomadas por esses setores são:

  1. Família: os pais e familiares podem incentivar a criatividade e o pensamento crítico nas crianças desde cedo, estimulando o empreendedorismo como uma opção viável para o futuro. Além disso, podem servir como exemplo, empreendendo e mostrando como é possível realizar sonhos e alcançar objetivos.
  2. Governo: é importante que o governo incentive e apoie programas de educação empreendedora nas escolas, promova políticas públicas que facilitem a abertura de novas empresas e ofereça incentivos fiscais para empresas que empreguem jovens empreendedores.
  3. Escolas: as escolas devem incluir em sua grade curricular disciplinas que abordem o empreendedorismo, desde a educação básica até o ensino superior. Também podem promover feiras de empreendedorismo, palestras e workshops para incentivar a prática e a cultura empreendedora.
  4. Empresas: as empresas podem oferecer programas de estágio e trainee para jovens empreendedores, incentivando a prática e a aprendizagem empreendedora dentro do ambiente corporativo. Também podem oferecer mentorias e capacitações para que os jovens desenvolvam suas habilidades empreendedoras.

Em suma, é necessário um esforço conjunto e contínuo de todos os setores da sociedade para formar jovens empreendedores no Brasil. Isso não só ajuda a desenvolver uma economia mais forte e competitiva, como também estimula a criatividade, inovação e o pensamento crítico dos jovens, preparando-os para os desafios do futuro.

Alguns resultados de jovens empreendedores no Mundo e principalmente no Brasil

Estudos que mostram números e resultados de jovens empreendedores no mundo e no Brasil feitos pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM)¹, que é uma pesquisa realizada em mais de 100 países para medir a atividade empreendedora e as características dos empreendedores em cada país.

De acordo com o relatório GEM 2020-2021, que abrangeu 43 países, a taxa de empreendedorismo total (que inclui novos negócios e negócios já existentes)

Global:

  • A taxa de empreendedorismo total entre jovens de 18 a 24 anos foi de 12,2% na média global, de acordo com o relatório GEM 2020-2021;
  • O relatório GEM abrangeu 43 países e mediu a atividade empreendedora e as características dos empreendedores em cada país.

Brasil:

  • A taxa de empreendedorismo total entre jovens de 18 a 24 anos foi de 19,8%, a terceira maior entre os países pesquisados pelo relatório GEM 2020-2021;
  • Cerca de 24% dos empreendedores brasileiros têm até 34 anos;
  • A maioria dos empreendedores no Brasil são jovens de 25 a 34 anos, de acordo com dados do Sebrae.

No Brasil, onde estes jovens empreendedores estão mais presentes por segmentos e região demográfica por estados brasileiros?

 Segmentos:

  • Os setores mais populares para jovens empreendedores no Brasil são comércio e serviços, seguidos por indústria e agricultura;
  • Dentro do setor de serviços, destacam-se a tecnologia da informação, o marketing digital e o setor de beleza e estética.

Regiões:

  • São Paulo é o estado com a maior concentração de startups no Brasil e é conhecido como o “Vale do Silício brasileiro”;
  • O Rio de Janeiro também tem um grande cenário de startups, especialmente no setor de tecnologia da informação;
  • Outras regiões que têm visto um aumento no número de jovens empreendedores incluem o Nordeste do Brasil, especialmente as cidades de Recife e Salvador, e o Sul do Brasil, com destaque para Curitiba e Porto Alegre.

É importante ressaltar que os jovens empreendedores podem ser encontrados em todas as regiões do Brasil e em vários setores diferentes, e essas informações são apenas algumas tendências gerais.

Curitiba, possui um cenário de destaque no empreendedorismo, com muitas iniciativas de apoio ao empreendedorismo jovem. Curitiba é a cidade-sede do Sebrae/PR, uma das principais instituições de apoio ao empreendedorismo no país, e também abriga diversas aceleradoras e incubadoras de empresas que apoiam jovens empreendedores.

Além disso, Curitiba é conhecida por ter uma forte indústria de tecnologia da informação e comunicação, o que pode ser um dos principais setores em que os jovens empreendedores estão atuando. Outros segmentos importantes em Curitiba incluem serviços, comércio, indústria e turismo.

Estas informações mais detalhadas podem ser obtidas no site do Sebrae Paraná, no qual, possui diversas pesquisas e estudos relacionados ao empreendedorismo no estado.

Para obter informações mais precisas sobre os segmentos em que os jovens mais empreendem em Curitiba. Você pode encontrar informações de contato no site oficial do Sebrae Paraná: https://www.sebraepr.com.br/.

Futuro mais sustentável nas organizações

Os jovens empreendedores têm um papel fundamental na construção de um futuro mais sustentável nas organizações. Eles possuem uma visão de mundo diferente, mais conectada com questões sociais e ambientais, e têm a capacidade de aplicar esses valores em seus negócios.

Entre as contribuições que os jovens empreendedores podem trazer para um futuro mais sustentável nas organizações, podemos citar:

  1. Inovação: os jovens empreendedores têm a capacidade de criar novas soluções, produtos e serviços que estejam alinhados com os princípios da sustentabilidade.
  2. Responsabilidade socioambiental: os jovens empreendedores têm uma consciência mais aguçada em relação aos impactos das atividades empresariais no meio ambiente e na sociedade. Eles tendem a ser mais conscientes e comprometidos em relação à responsabilidade socioambiental.
  3. Uso de tecnologias sustentáveis: os jovens empreendedores têm a capacidade de utilizar tecnologias inovadoras e sustentáveis em seus negócios, o que pode contribuir para a redução do impacto ambiental.
  4. Engajamento da equipe: os jovens empreendedores podem incentivar a participação de suas equipes em ações socioambientais, estimulando a consciência ecológica e a adoção de práticas mais sustentáveis.
  5. Mudança cultural: os jovens empreendedores podem contribuir para a mudança cultural nas organizações, influenciando outras empresas e pessoas a adotarem práticas mais sustentáveis e responsáveis.

Portanto, os jovens empreendedores têm um papel fundamental na promoção de um futuro mais sustentável nas organizações, trazendo novas ideias, tecnologias e valores que contribuem para a construção de um mundo melhor.

Finalizo este artigo com uma carta de um jovem empreendedor para uma geração futura, do que ele espera do mundo e das pessoas nos segmentos: comportamento humano, família, trabalho, meio ambiente e espiritualidade

 

“Prezados jovens do futuro,

Escrevo esta carta com a esperança de que, ao lê-la, vocês encontrem um mundo melhor e mais sustentável do que aquele que encontramos hoje. Como jovem empreendedor, tenho uma visão clara do mundo que desejo para as próximas gerações e gostaria de compartilhá-la com vocês.

Em primeiro lugar, espero que as pessoas tenham evoluído em termos de comportamento humano. Espero que a empatia e o respeito pelo próximo sejam valores mais praticados e que o preconceito e a intolerância sejam coisas do passado. Que as pessoas sejam mais solidárias e generosas, pensando não só em si mesmas, mas em toda a comunidade.

No âmbito familiar, espero que haja mais união e diálogo entre pais e filhos, que as relações sejam mais saudáveis e que os laços de afeto e amor sejam valorizados. Acredito que uma família unida e amorosa é fundamental para a formação de pessoas mais felizes e realizadas.

No trabalho, espero que as empresas sejam mais conscientes e responsáveis, pensando não apenas no lucro, mas também no bem-estar dos funcionários e no impacto que suas atividades causam no meio ambiente. Espero que a ética e a transparência sejam valores fundamentais nas organizações e que o sucesso seja medido não apenas pelo dinheiro, mas também pelo impacto positivo que as empresas geram na sociedade.

Em relação ao meio ambiente, espero que as pessoas entendam a importância da preservação do planeta e se engajem em ações que visam a sua conservação. Que haja uma mudança de consciência e que a sustentabilidade seja um valor presente em todas as atividades humanas. Que as pessoas sejam mais conscientes em suas escolhas de consumo e que os governos e as empresas tomem ações efetivas para proteger o meio ambiente.

Por fim, espero que a espiritualidade seja valorizada e que as pessoas encontrem um sentido maior em suas vidas. Que haja uma busca por conexão com algo maior do que nós mesmos, seja por meio da religião, da meditação ou da contemplação da natureza. Que as pessoas encontrem a paz interior e a serenidade necessárias para enfrentar os desafios da vida.

Estas são as minhas esperanças para o futuro e, como jovem empreendedor, vou trabalhar duro para torná-las realidade. Espero que vocês, jovens do futuro, também trabalhem para construir um mundo melhor e mais sustentável para as próximas gerações.

Atenciosamente,

 

Referências;

1 – GEM Global Entrepreneurship Monitor (gemconsortium.org)

 

Acesse meu Instagram: @lapidandotalentosoficial

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias.

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Pular para o conteúdo