Lei do ritmo – Desacelera, aproveita e deixa fluir. Vive hoje!

0
12783
Lei do ritmo
Lei do ritmo - Desacelera, aproveita e deixa fluir. Vive hoje

Compreende, há sempre os dois lados e será entre eles a tua vida

Lei do ritmo – Deixa as coisas fluírem livremente, desacelere. Viva o Momento, afinal, “Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe”

Hoje estou cansada, sim.

Podia falar de mim e de o quanto preciso de desacelerar e viver…

Não o farei, porque hoje falarei de algo que talvez já conheças e vivas.

Quero que penses naquele momento desastroso da tua vida, onde te sentiste a pior de todas as mulheres. Lembras-te?

A angústia, a dor, aquela música nostálgica e o cheiro a azedo, um sabor a fel que te faz questionar:

• Qual o motivo de acontecer-me isto? Não mereço…

Depois, vêm as lágrimas, a dor e o desespero de que tudo pode piorar.

Corres a ver se escapas dessa dor, esquecendo que cada coisa tem o seu tempo e que apenas irás conseguir no momento certo.

Aos teus olhos o caos instala-se e deixas de ter a noção de que tudo acontece por um motivo e que o facto de algo mau acontecer não deixa de lado o facto que irás receber algo melhor.

Existe uma música da fadista Mariza que dia algo assim: “É preciso perder, para depois se ganhar e mesmo sem ver acreditar”.

Nem todos os dias são bons com o motivo de mostrar-te outra lei que já falamos – a lei da polaridade.

No entanto, sabermos que a lei do ritmo funciona como um pêndulo que anda para a frente e para trás, sobe e desce… tudo está e existe entre os dois polos de cada coisa.

Assim, depois de um pico de dor, surgirá um pico de felicidade.

Vejo isso no que aconteceu com a morte do meu pai. Foi preciso perde-lo para começar a viver – dor da perda transformou-se no combustível para eu crescer e lutar pela felicidade.

Quando eu digo para desacelerar, não digo para te sentares à espera que algo aconteça. Apenas te digo para respeitares o momento, aceitares e viveres o hoje.

Eu preciso de fazer isso. Há momentos em que tenho de respirar, parar e aceitar para em seguida tudo será compensado e guiado para o melhor caminho.

Hoje o mundo pode desabar, sentires-te cansada (como eu), mas não desesperes. Confia.

“Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe”

Confiar é aceitar que a nossa vida estará sempre entre os dois polos: amor – medo, dor – felicidade, lágrimas – risos. E que são esses picos que nos fazem valorizar e aproveitar cada momento.

Para, pensa e respira. O único dia que tens, realmente garantido, é hoje.

Não desistas de ti, não desesperes, confia e vive, porque a lei do ritmo irá sempre existir: depois de um dia de tempestade, sempre surgirá um novo dia de sol.

Sentes essa Lei do ritmo na tua vida?

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui