Mulheres já são quase metade dos empreendedores no Brasil

0
320

Câmara da Mulher de Curitiba comemora um ano de gestão com ações que estimulam o empreendedorismo feminino

No Brasil, o número de mulheres empreendedoras quase se equipara ao número de homens. Estudo de 2017 da Global Entrepreneurship Monitor conduzido pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) mostra que já são mais de 24 milhões de mulheres investindo em negócios próprios no país, enquanto os homens somam cerca de 25 milhões.

Em Curitiba, a Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG-Curitiba) realiza, na próxima terça-feira (18), uma reunião aberta para comemorar um ano de trabalho da atual gestão, com diversas ações e iniciativas direcionadas para apoiar e fortalecer a empresária curitibana.

O evento será na sede da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), a partir das 19h30.

Atualmente, a Câmara da Mulher Empreendedora conta com mais de 500 afiliadas. Segundo a presidente da CMEG Curitiba, Luciana Burko Maciel, são profissionais que atuam nos mais diversos segmentos e que comandam desde pequenos negócios até empresas de médio e grande portes sediadas em Curitiba e Região Metropolitana.

“O que une essas mulheres é o desejo de empreender, crescer, gerar empregos e conquistar espaço no mundo do trabalho. Essa é a única exigência”, afirma.

Cursos, palestras, rodas de conversas e encontros são algumas das iniciativas oferecidas pela CMEG Curitiba às empreendedoras.

“Há muitos casos de profissionais extremamente qualificadas tecnicamente, mas que desconhecem os trâmites do mundo empresarial.
Quando elas resolvem abrir o próprio negócio, descobrem que empreender exige uma série de outros requisitos. É esse suporte que a Câmara da Mulher busca oferecer”, salienta Luciana.

Há desde cursos realizados em parceria com instituições ligadas ao Sistema S, como o Senac, Sesc e Sebrae, até eventos promovidos pelas associadas à CMEG.

Luciana destaca ainda que uma das vantagens dessa rede feminina de empreendedorismo é o networking que ocorre entre as associadas.

“São conexões que acabam formando uma grande rede comercial e de prestadoras de serviços”, comenta.

Luciana explica que a decisão de fazer uma reunião aberta a todas as afiliadas partiu da diretoria, para que todas possam participar e fazer sugestões para o próximo ano de trabalho.

“A sociedade está passando por um momento de questionamentos e dúvidas com relação aos rumos do mercado de trabalho. Além das inovações tecnológicas, há o aspecto legal no Brasil. Tudo isso impacta na vida das mulheres, que ainda são os alvos mais frágeis nesse mercado. Por isso é fundamental estimular o empreendedorismo feminino e garantir o protagonismo e a independência das mulheres”, enfatiza Luciana.

A Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios é uma instituição vinculada à Fecomércio. No Paraná, está presente em 21 cidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here