Nanotecnologia: Alimentos e tecnologia, tem tudo a ver!

0
1116
Nanotecnologia - Alimentos e tecnologia

A tecnologia nos produtos alimentícios traz diversas soluções de interesse.

Conservação dos alimentos por um longo período de tempo é uma grande dificuldade, mas a tecnologia tem sido aliada nesse desafio.

Você provavelmente já ouviu falar de nanotecnologia para medicamentos e eletroeletrônicos, mas ela também está presente nos alimentos.

Entende-se por nanotecnologia, aquela que trabalha em escala nanométrica, que controla a matéria em nano escala, ou seja, numa escala muito pequena.

A mesma surgiu em 1959 citada primeiramente pelo físico Richard Feynman, que afirmava a possibilidade de manipulação de átomos e moléculas. Na atualidade, a nanotecnologia é importante nas mais diversas áreas.

No ramo dos produtos alimentícios, a tecnologia vem para melhorar odores, modificar aparência, a textura, melhorar o sabor, o valor nutricional e na criação de embalagens inteligentes.

As embalagens inteligentes são aquelas que auxiliam na maior durabilidade e na visualização do estado do alimento.

Na China, existem etiquetas especiais que podem ser colocadas em potes de alimentos, frascos de medicamentos, entre outras embalagens. Essas etiquetas reagem aos produtos armazenados, e caso eles estraguem, elas são capazes de mudar de cor, tornando-se alaranjadas.

Existe na Alemanha um produto desenvolvido em nano partículas, que ao ser aplicado para o revestimento de frutas, a mesma se conserva por um tempo maior, mesmo sem ir para a geladeira.

No Brasil, ex-alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, desenvolveram uma embalagem que muda de cor de acordo com o pH do alimento. Se o alimento começa a estragar ou sofrer alguma alteração, a embalagem vai mostrar isso ao consumidor.

Pesquisadores ainda apontam que a cera de Carnaúba, planta nativa do Brasil, quando feita uma emulsão de suas partículas ultrafinas, pode prolongar a vida útil de alimentos. Usada no envolvimento de tomate, mamão e laranja, ela pode aumentar em até 15 dias a durabilidade dos frutos.

Metais como o Zinco, o Cobre e a Prata, quando nanoestruturados possuem uma grande ação microbiana, podendo também ser utilizados para prolongar a vida do alimento. Além disso o Zinco não é considerado metal pesado/tóxico. Logo, pode ser usado também no tratamento de água.

Vimos em alguns exemplos que a tecnologia e alimentos perecíveis tem tudo a ver!
Temos potencial para grandes soluções no nosso dia a dia.

Mas, o que você acha disso?

A inovação é só positiva ou você tem medo dos seus impactos? Conta para mim!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here