O Ovo, a gema e a felicidade da galinha

0
349
O Ovo, a gema
O Ovo, a gema e a felicidade da galinha

O que a cor da gema nos diz sobre a saúde e o bem-estar da galinha.

Ovo – Quando pensamos em produtos saudáveis logo vem à mente os ovos de casca marrom e gema bem alaranjada, quase vermelha e, se em um mesmo ovo encontrarmos duas gemas ficamos certos de que a galinha além de saudável e feliz era a rainha do galinheiro, corria solta pelas campinas e se alimentava dos melhores manjares.

Por outro lado, quando a gema do ovo é amarela, clarinha, pensamos em uma galinha pálida, desnutrida e infeliz. Mas será que estas crenças procedem? O que a cor da casca e da gema podem nos dizer sobre a felicidade da galinha e o valor nutricional do ovo?

Vamos começar pela cor das cascas. Essencialmente a cor não tem qualquer relação com o valor nutricional do ovo nem com o fato da galinha ser criada solta ou confinada, mas com a raça da poedeira. Galinhas brancas põe ovos brancos e galinhas vermelhas ou marrons põe ovos marrons.

Quando se trata da cor das gemas a cultura popular costuma se inflamar, mas a verdade é que a cor da gema não nos diz nada sobre o modo de criação da galinha, mas tão somente com o que ela foi alimentada o que também não influencia significativamente no valor nutricional do ovo.

Se a alimentação da ave foi à base de trigo a gema será mais clara, se for com grãos como milho e alfafa que possuem caroteno mais vermelha e escura.

O valor nutricional pode variar, mas seria necessário um consumo absurdo de ovos para que esta variação fosse significativa para a nossa nutrição.

Aves criadas soltas tem a possibilidade de se alimentar de forma mais variada e talvez mais feliz, o que pode impactar na aparência das gemas, mas aqui estamos falando de criação em terreiro o que dificilmente ocorrerá em empresas que comercializam grandes quantidades de ovos, mais possivelmente de pequenos produtores rurais.

O tipo de alimento fornecido para a galinha também não influencia significativamente nas propriedades nutricionais do ovo nem tampouco no seu sabor.

Toda gema, clara ou escura tem vitaminas A, D, E e K e na mesma quantidade, seja a galinha criada confinada ou solta, o ovo caipira, orgânico ou de granja todos são igualmente preciosos para nossa dieta.

Simples assim: a cor da casca e da gema estão relacionadas somente com a raça e a alimentação da ave. Eu fiquei chocada quando descobri que na maioria das vezes pagava muito mais que o necessário pelo mesmo produto e não tinha garantia nenhuma de maior nutrição nem da felicidade da galinha!

Mas, se isso é verdade porque o ovo vermelho é mais caro que o branco? E o caipira? E o orgânico que custa quase o mesmo que uma ninhada de pintinhos? Para isso existem ao menos duas explicações.

A raça das galinhas vermelhas (que botam os ovos marrons) produz aves de porte maior que a branca e que se alimentam mais.

Do mesmo modo a galinha criada solta exige mais trabalho para a higiene do espaço onde é criada. Ou seja, o custo para se criar galinhas soltas é maior do que a criação de confinamento.

Outra explicação é puro marketing. Criou-se uma crença de que o ovo marrom, caipira e orgânico é melhor para nossa nutrição.

Mas, o que dizer da galinha branca, criada solta em terreiro e sem qualquer alimentação industrializada? Ela deixa de ser caipira? O ovo deixa de ser orgânico?

Entretanto eu sei que todo mundo tem uma tia, cozinheira de mão cheia, que garante que gema clara é melhor para doces porque o sabor é mais suave e gema vermelhas é mais forte na gemada.

Não discuta, coma os quitutes da tia e de um beijo na sua bochecha porque o tempero de amor que ela coloca nas refeições é único.

Inspire-se e bom apetite!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here