Processos ágeis e seus impactos sociais e econômicos

0
Processos ágeis
Processos ágeis e seus impactos sociais e econômicos

Origem e evolução dos processos ágeis e o Manifesto Ágil

Processos ágeis fazem parte dos seres humanos desde seus primórdios, onde na pré-história os homens criavam ferramentas para sobrevivência e progresso.

Ferramentas estas que serviam não apenas para caça, mas para defesa e desenvolvimento, e com isso, os mais desenvolvidos e capacitados lideravam suas tribos e apresentavam melhores resultados.

Não diferente disto, no mundo atual e globalizado, a necessidade de criação de ferramentas e processos ágeis é de fundamental importância para o crescimento e manutenção da vida das pessoas, bem como, dos negócios.

Tanto as pessoas como os negócios, passaram por muitas mudanças que impactaram profundamente à vida, os costumes e as formas de trabalhos.

Podemos ver tudo isso ao longo da história e também pós-guerras e revoluções, como por exemplo das mais recentes, nas quais, impactaram mais fortemente os humanos e seus negócios:

Durante o período da Guerra Fria, a necessidade de desenvolvimento de processos ágeis, em especial de comunicação, autodefesa e de ganho de mercado, bem como, de liderança mundial em todos os sentidos, principalmente no de tecnologia teve sua maior ascensão.

Embora o advento da automação tenha iniciado no século XVII, foi no início do século XX que o importante papel do computador passou a influenciar positivamente e com relevantes melhorias, tornando os processos ágeis.

A Guerra deixou de ser apenas bélica, passando a ser de comunicação, tecnológica, econômica e comercial.

No início da década de 1980, os computadores deixaram de ser máquinas de grandes empresas e passam a fazer parte da vida das famílias, com os famosos PC ou computador pessoal (do inglês Personal Computer), um computador de pequeno porte e baixo custo, que se destina ao uso pessoal ou por um pequeno grupo de indivíduos, que teve sua maior ascensão nos anos 1990

Juntamente com a multiplicação de PC’s, muitas empresas passaram fazer suas gestões com auxílio de softwares, que são programas desenvolvidos nas mais variadas linguagens de programações e finalidades de uso.

Podemos dizer que aí começaram a surgir os conceitos de processos ágeis, pois os computadores passaram a ser ferramentas indispensáveis às empresas que buscavam uma melhor performance, tornando-se mais competitivas e capacitadas para atender os novos mercados e desafios que estava se formando.

Juntamente com os softwares, a Internet começou a quebrar fronteiras e aproximar pessoas e estreitar a comunicação e os laços comerciais.

Reflexo dessas mudanças

O mercado ficou mais competitivo, as pessoas passaram a ter acesso às informações de forma mais ampla, tornando-se mais exigentes. Deixaram de ser apenas consumidores e passaram a ser agentes impulsionadores do progresso e aperfeiçoamento das empresas.

Por sua vez, as empresas se viram obrigadas a adaptar-se as frequentes e rápidas mudanças, onde baseado nessas necessidades, 17 signatários e grandes visionários lançaram um grande plano de melhorias conhecido como Manifesto Ágil, que é uma declaração de princípios que fundamentam o desenvolvimento ágil de software.

Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software

“Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software, fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazerem o mesmo. Através deste trabalho, passamos a valorizar

No Manifesto Ágil definiram os quatro valores do desenvolvimento ágil:

1. Os indivíduos e suas interações acima de procedimentos e ferramentas
2. O funcionamento do software acima de documentação abrangente
3. A colaboração com o cliente acima da negociação e contrato
4. A capacidade de resposta a mudanças acima de um plano pré-estabelecido

Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, são valorizados mais os itens à esquerda em destaque.

Princípios por trás do Manifesto Ágil
  1. Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado;
  2. Mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo tardiamente no desenvolvimento. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente;
  3. Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo;
  4. Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto;
  5. Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê a eles o ambiente e o suporte necessário e confie neles para fazer o trabalho;
  6. O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é através de conversa face a face;
  7. Software funcionando é a medida primária de progresso;
  8. Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente;
  9. Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade;
  10. Simplicidade – a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado – é essencial;
  11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto-organizáveis;
  12. Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.

Saiba mais Sobre o Manifesto (em inglês)

17 signatários, nomeadamente:

  • Alistair Cockburn
  • Andrew Hunt
  • Arie van Bennekum
  • Brian Marick
  • Dave Thomas
  • James Grenning
  • Jeff Sutherland
  • Jim Highsmith
  • Jon Kern
  • Ken Schwaber
  • Kent Beck
  • Martin Fowler
  • Mike Beedle
  • Robert C. Martin
  • Ron Jeffries
  • Steve Mellor
  • Ward Cunningham

Clique aqui e Saiba mais sobre os autores (em inglês)

Referências:

Artigo anteriorO Bobó, a moqueca e o requebro da baiana
Próximo artigoPerspectivas do agro no mercado internacional em 2021
A aEmpreendedora é uma empresa de comunicação social, empresarial e institucional, que busca por intermédio da comunicação positiva, fomentar o crescimento e o progresso das empresas como de seus gestores e colaboradores em todos os segmentos de atuação humana. Empresa de princípios conservadores que valoriza e respeita as mais variadas Crenças, a Família e a Pátria, e que o progresso só vem por intermédio do trabalho digno de uma empresa com gestores e colaboradores decentes.   Fomenta uma comunicação isenta de ideologias políticas, vícios e protecionismo, sempre de forma positiva, tanto na forma de pensar como agir.   Que atua em várias frentes de negócios, tanto na área da comunicação, com produtos e serviços, como também no comércio de bens, produtos e serviços de forma direta ou indiretamente com empresas e profissionais parceiros.   Idealizadora e mantenedora da Revista aEmpreendedora, WEB Rádio aEmpreendedora, WEB Tv aEmpreendedora - aETv , dos perfumes da Linha aEmpreendedora e da Grife de Vestuário aEmpreendedora (Executiva, Casual, Íntima, Praia e Esportiva/Fitness).   Sendo hoje a Revista aEmpreendedora seu maior patrimônio operacional e midiático, no qual, fomenta o empreendedorismo feminino no Brasil e no Mundo. Missão da aEmpreendedora Levar Felicidade e Fomentar de forma positiva à comunicação, a capacitação e o empreendedorismo feminino no Brasil e no Mundo” Visão da aEmpreendedora “Ser reconhecida e respeitada como uma das maiores e mais importantes empresas de comunicação empreendedora do Mundo”.   Valores da aEmpreendedora “Acredita na necessidade da inovação tecnológica, baseada na ética profissional, no respeito à dignidade humana, no uso consciente dos recursos naturais, na sustentabilidade, na liberdade de escolhas, na livre manifestação do pensamento e no direito de crença, bem como, no combate à violência física, moral, intelectual e sexual em todas as suas extensões, em especial à criança, adolescente, mulheres, idosos e animais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here