Psicodrama e a aplicação dos recursos no cotidiano da empreendedora

0
18
Psicodrama
Psicodrama e a aplicação dos recursos no cotidiano da empreendedora

Desmistificando o psicodrama

Psicodrama – uma prática onde seus recursos aplicados se fazem mais necessários no dia a dia da empreendedora, para que atinja resultados.

A aplicação dos recursos do psicodrama no cotidiano da empreendedora, a cada dia, torna-se cada vez mais necessário.

Vivemos em um momento histórico sem precedentes, marcado por várias adversidades em todas as áreas; as pessoas estão cada vez mais ansiosas e deprimidas, necessitando serem mais acolhidas, espontâneas, autênticas, criativas e comunicativas.

A busca por respostas mais assertivas para esses desafios, tem levado a desmistificar o psicodrama e levar seus recursos às empreendedoras, para que busquem recursos e ferramentas para o universo corporativo.

O psicodrama aplicado no cotidiano, possibilita uma maior capacidade para as interações sociais, fortalece os relacionamentos pessoais e interpessoais, desenvolve atendimentos mais adequados, humanizados e assertivos.

O que é psicodrama?

O psicodrama faz parte da Teoria Psicodramática, que foi formulada por Jacob Levi Moreno, que tem como objetivo explorar as verdades do cotidiano, mediante os métodos psicodramáticos com objetivos terapêuticos e/ou educacionais.

Moreno nasceu no final do século XIX, na Romênia. Filho de uma família judia, aos 7 anos, iniciou sua trajetória no universo da representação quando brincava de ser Deus; na adolescência e juventude, assume um papel de rebeldia e de solidariedade humana para com os excluídos de sua época.

Na faculdade de medicina, ele lança as bases do psicodrama através dos jogos de improvisação com as crianças nos jardins de Viena.

Um homem extrovertido, criativo, inventivo, excelente orador, poeta, filósofo, cheio de vitalidade, dinâmico e carismático, fez questão de deixar resumido em uma frase sobre sua lápide o resumo do seu propósito e legado: “Aqui jás aquele que abriu as portas da psiquiatria à alegria”.

Desmistificar o psicodrama é reconhecer seu potencial como um método que visa trabalhar os problemas emocionais através da representação e da dramatização de forma prática. E que pode ser aplicado em vários contextos e com vários objetivos.

Para desmistificar o psicodrama na área educacional, se faz necessário o conhecimento do psicodrama pedagógico, com o qual obtemos grandes possibilidades de atuação nos problemas de aprendizagem, comportamentais e na integração escola, professores e alunos.

Nas atividades institucionais e corporativas, podemos trabalhar com a comunicação, as relações pessoais, interpessoais, no papel da liderança, na mediação de conflitos.

Com a sociometria, é possível compreender as dinâmicas internas dos grupos, medindo as escolhas e rejeições, através da tele positiva e negativa, caracterizada como a menor medida de afeto que é transmitida de um indivíduo para o outro, de forma recíproca.

Através da tele, é possível estabelecer relações mais verdadeiras, impedir que fatores transferenciais ocorram, evitar as relações negativas, tóxicas e doentias tão comuns nos vínculos pessoais e profissionais.

Desmistificar o psicodrama é trazê-lo para o nosso dia a dia, compreendendo o conceito de Conserva Cultural, que são os padrões, crenças, valores existentes e cristalizados em uma cultura.

Padrões esses que levam as pessoas a não vivenciarem nada que fuja às regras sociais vigentes e assim, perdendo a espontaneidade e a criatividade.

Atualmente esses conceitos, são fundamentais para o desenvolvimento de habilidades e competências que possibilitam dar respostas novas e adequadas para os velhos problemas do cotidiano.

Desmistificar o psicodrama é compreender a teoria dos Papéis e contra papéis, que tem suas aplicabilidades através dos ajustes da personalidade, ou seja, o que se é realmente na essência, em detrimento dos vários papéis sociais desempenhados que podem fortalecer ou comprometer a identidade.

As atividades do psicodrama são variadas, dinâmicas e criativas

  1. Sessões de Psicodrama – Aplicação de técnicas genuínas e técnicas afins, composta pela seguinte estrutura: aquecimento inespecífico, aquecimentos específico, dramatização e compartilhar;
  2. Teatro Espontâneo – É uma modalidade de teatro criado por Moreno, o qual tem como objetivo realizar as representações de conflitos no aqui e agora, de forma espontânea e criativa. Também conhecido como Teatro Terapêutico.
  3. Instrumentos utilizados – Palco ou cenário, diretor de cena, egos auxiliares, grupo ou plateia.

Com o psicodrama, é possível consolidar uma ação psicodramática em vários momentos do nosso cotidiano através das atividades terapêuticas, educacionais, treinamento, entrevistas de seleção de pessoal, processos de avaliação e feedback, resolução de conflitos, para melhoramentos dos processos de comunicação e relacionamento interpessoal.

O Intrepeds – Instituto de Treinamento, Pesquisa e Desenvolvimento do Ser – tem uma vasta experiência com a Teoria Psicodramática, através de metodologias do Psicodrama, do teatro espontâneo, do teatro como recurso pedagógico, teatro corporativo e educacional.

Em 2020, lancei a obra Psicodrama na Cena da Psicopedagogia, pela Editora InterSaberes. A obra trata da história do Psicodrama, do seu criador e das principais técnicas da Teoria Psicodramática, Psicodrama, suas técnicas, recursos e aplicabilidade prática.

Serviço: a obra pode ser adquirida diretamente com a autora, pelo telefone (41) 99996-7063 ou pelo site da Editora: https://plataforma.bvirtual.com.br/Acervo/Publicacao/184976 

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui