Quando agir e quando deixar a vida nos levar

1
164
Quando agir e quando deixar a vida nos levar

Muitas situações nos causam dúvidas porque é comum a dificuldade de identificar em quais situações devemos agir e em quais podemos deixar a vida nos levar.

Primeiro vamos esclarecer que esperar é diferente de deixar a vida nos levar, ou seja, esperar é quando depois de ter uma decisão ou atitude, percebermos que é necessário tempo para ver resultados.

Deixar a vida nos levar são situações onde não podemos fazer nada, de fato, e sim ter fé e esperança de que a situação mude.

A diferença entre a situação de ação e a de fé muitas vezes é sutil, mas o resultado de agir ou deixar a vida nos levar tem consequências grandes e diferentes.

Diante dessas situações encontramos pessoas que mudam de ideia o tempo todo, que parecem instáveis ou sem convicção e por vezes até parecem ser inseguras, incertas do que querem, mudam de ideia constantemente, tudo porque ora decidem o que fazer, ora acham melhor esperar para ver no que vai dar.

Nem sempre é fácil conviver com pessoas assim, de manhã falam uma coisa, à noite é outra e quando a situação envolve outras pessoas, estas se sentem um fantoche porque ora podem esperar, ora tem que agir rápido.

Para identificar as situações que precisam de ação ou espera precisamos estar calmos, equilibrados, pouco estressados, com a ansiedade controlada.

Coisa meio complicada nos dias de hoje, mas é uma questão de hábito parar e pensar no que fazer, como fazer e se precisa fazer.

Diante da pressa adquirida em nossa rotina tudo parece que precisa ser resolvido imediatamente, não é assim que funciona. Por isso a calma ajuda a identificar as situações que podem esperar.

Quanto a deixar a vida nos levar, a maneira de identificar é fácil, são aquelas situações que envolvem a vontade dos outros, se eles não querem, não concordam ou não entendem o mesmo que você, é claro que não há o que fazer a não ser respeitar e esperar que a pessoa entenda e queira modificar.

Situações de doença grave, só a fé conforta e com tratamento pode-se curar. Ou seja, deixar a vida nos levar é benéfico quando coisas importantes não são resolvidas por pessoas, quando só a fé e a esperança podem dar jeito.

As pessoas com temperamento controlador ou inseguro querem que as coisas sejam do jeito delas, por isso encontram mais situações onde não sabem o que fazer e se desgastam (e desgastam os outros também) precisando resolver o que elas acreditam PODER.

Nós podemos resolver quase tudo em questões referentes a nós mesmos, mas podemos poucas coisas referentes às vontades, ideias ou sentimentos dos outros.

Podemos quase nada nas coisas que entendemos como acidentes, doenças graves, catástrofes.

E não podemos NADA nas coisas que a vida traz, e vai levar, de um jeito inesperado.

Tudo isso se resume em: tenha calma, somos humanos não é um robô, temos consciência e podemos ter maturidade para sermos bem resolvidos.

Mas, somente para aqueles que tem confiança na vida é possível sentir-se confortável para aceitar que nem tudo acontece do nosso jeito, no nosso tempo e com quem queremos.

Todas as nossas escolhas ou “coisas que deixamos como estão”, tem consequências e quem arca com elas somos nós.

É preciso identificar o que precisamos resolver e o que queremos resolver, nem sempre o que se quer é necessário.

Inclusive a maioria das situações onde não sabemos se agimos ou esperamos partem do fato de não percebermos a diferença entre querer e precisar.

Quanto a deixar a vida nos levar, refere-se a quando estamos diante de decisões ou atitudes dos outros, não temos como mudá-los, só respeitar.

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente artigo! A distinção entre querer e precisar agir é de grande sabedoria para vivermos melhor. O querer agir está muito relacionado à vontade de controle sobre tudo e todos. O precisar mesmo é quando sabemos que a ação depende de nós e que estamos envolvidos na direção da mudança. Não é fácil ter esta clareza e aprender a abrir mão do “poder”, mas é um propósito para orientar nosso aperfeiçoamento pessoal e até para obter melhores relacionamentos, sem interferências. Gostei muito. Parabéns, Adriana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here