Uvas e vinhos, algumas curiosidades e características

0
51
Uvas & Vinhos

O cultivo da uva foi uma das primeiras atividades agrícolas da sociedade, iniciando-se na região da Ásia Menor e Egito.

A videira e seus frutos eram considerados iguarias e eram acessíveis apenas por pessoas da elite.

Com o desenvolvimento de técnicas agrícolas e a popularização dos sabores, uvas e vinhos foram levadas da sua região de origem para o mundo.

Existe uma grande diversidade de uvas atualmente, cerca de 5 mil variedades. De forma que, além das diferenças entre as plantas, os frutos também podem possuir diferentes formas, cores e sabores.

Assim, essa variedade de uvas possibilita, além do fornecimento de frutas de mesa, a produção de uma série de derivados, como: vinhos, sucos, geleias e vinagres. Sendo que, cada tipo de uva possui características mais desejáveis para algum desses produtos.

As uvas de mesa, aquela que compramos no mercado para consumirmos, e as uvas para produção de vinhos são do mesmo gênero, o Vittis, porém apresentam características bem diferentes.

As uvas de mesa podem ou não ter sementes, tem a casca bem fina para facilitar o consumo, são pouco ácidas, e a poupa firme que faz com que ela possa ser armazenada e transportada.

As uvas de vinho possuem as sementes grandes, mas uma baga (fruto) pequena, a casca grossa o que contribui para o sabor do vinho, pois é na casca que se encontra substâncias interessantes a produção de vinhos finos, e tem uma acidez mais elevada.

Vejamos agora a origem e características 3 (três) de várias uvas que são usadas para produção de vinhos finos:

CHARDONNAY, originária da Borgonha na França, é a uva branca mais plantada pelo mundo, hoje em dia é bem cultivada na Califórnia, Austrália, Chile, Argentina, África do Sul, Nova Zelândia e no Brasil.

É uma uva neutra, de fácil cultivo pois se adapta a vários tipos de solo e clima. Sua pele é fina e possui cachos delicados, necessitando de extremo cuidado na colheita. Quando madura apresenta cor de âmbar e quase transparente.

MERLOT, se originou na região de Bordeaux, na França, e se espalhou pelo mundo. No Brasil, a região que melhor acolheu esta uva foi a serra gaúcha, especialmente as cidades de menor altitude.

A uva Merlot se adapta muito bem a climas mais frios ou mais quentes, podendo ser cultivada em solos áridos, argilosos, rochosos e ferrosos. Ela apresenta frutos relativamente grandes, de cor escura e com pouco tanino, que é uma substância que gera amargor.

TANNAT, veio de Meridan, no sul da França, mas se tornou a uva símbolo do Uruguai devido a sua adaptação ao clima mais quente – a maioria dos vinhos uruguaios são Tannat.

Suas principais características são ser escura e rica em taninos, que é uma substância usada como forma de defesa das plantas, dando a essas uvas um certo amargor, especialmente quando estão mais verdes.

E o que me diz querida leitora? Você gosta de vinhos?

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here