Você tem fome de quê? De Amor?

0
131
Terapia do amor

Você tem fome de quê? De amar e ser retribuída! Foi o que me disse uma querida cliente a alguns dias atrás.

E hoje então, nós vamos falar de fome e de comida. Afinal de contas, todo mundo precisa se alimentar para ficar vivo. É ou não é?!

Há alguns dias atrás, numa sessão de Psicoterapia, eu disse para a minha cliente: “fulana” parece que você estava dormindo profundamente, parecia que você estava hibernando feito um urso e de repente você acordou, e acordou com fome! Você tem fome de que? Aí ela me disse: De amar e ser retribuída!

Amar e ser retribuída! Encontrar um amor que valha a pena. Esse é um problema muito atual, que tem causado um enorme sofrimento para mulheres no mundo inteiro.

E sabe o que que acontece quando a gente tem vontade demais de amar e não encontra logo alguém que corresponda a altura?!

A gente fica muito carente, muito cheia de fome e passa a se enganar, passa a achar que qualquer comida valha a pena! Mas a sensação de satisfação não é tão simples assim.

Qualquer comida pode matar a sua fome, encher a sua barriga. Contudo isso não significa que você tenha ficado satisfeita. Você pode, no máximo, ter ficado cheia!

Essa analogia da comida é bem apropriada para falar sobre as dificuldades em encontrar um parceiro amoroso que valha a pena. Nem todo homem é igual, nem toda mulher é igual! Se fosse, a gente não precisaria escolher, não é mesmo?

Só que, tantas vezes, o desespero de colocar alguém para ocupar esse lugar, esse buraco enorme que fica no peito, quando se quer muito, mas não se tem um amor verdadeiro, faz a gente aceitar qualquer coisa e qualquer pessoa.

E quando a gente abre mão de escolher alguém que se assemelhe ao que somos e o que desejamos construir para as nossas vidas caímos no ciclo da insatisfação.

A gente deixa de escolher quando passa a aceitar que o que “o que cair na rede” tá valendo! Que qualquer pessoa pode ocupar o lugar do “grande amor da nossa vida”.

E esse comportamento cria a falsa sensação de que você tem alguém na sua vida. Mas, na verdade, não tem! Se você não escolhe, não tem como saber se aquela pessoa que chegou na sua vida tem alguma coisa a ver com você.

Aí minha querida, você fica perdendo tempo com a pessoa errada! E perder tempo com o cara errado é um comportamento bem típico da mulherada. Olha só que doideira: a gente tenta ser o que acha que o cara quer que a gente seja!

Os homens por sua vez, tendem a ser mais objetivos. E na maioria das vezes fazem vários testes antes de querer assumir algum compromisso sério com a gente.

Sabe por que? Eles querem se sentir escolhidos! Eles querem nos marcar! Querem ser únicos nas nossas vidas.

Aí, gata, se você demonstra que tem valores, que sabe o que quer e não vai simplesmente entrando na onda, sem se posicionar, ele te valoriza! Caso contrário vai apenas se divertir até encontrar aquela mulher que ele acha que é para ele.

Mulheres amadas. Joguem limpo!

No mundo inteiro têm milhares de mulheres e homens sofrendo amargamente em função dos afetos não correspondidos e as consequências disso, inclusive para a saúde.

As mulheres costumam denunciar esse problema de forma mais evidente. Nós, na maioria das vezes, adoecemos, literalmente: dor de cabeça frequente, queda de cabelo, perda ou aumento de peso relacionado à ansiedade, insônia.

E não pensem que é exagero: algumas mulheres pensam até em se matar, acabar com a própria vida, quando estão profundamente decepcionadas por não encontrar um amor verdadeiro.

Não aceite qualquer comida! Assim como todo mundo já sabe que deve cuidar bem da alimentação, fazer refeições equilibradas, é preciso também cuidar do coração!

Alimentar-se de afetos que façam bem e que não simplesmente criem uma fantasia de estar junto de alguém. Não tenha medo e nem vergonha de ser você mesma!

Quem se aceita, necessariamente se ama. E quem ama atrai para si quem também tem potencial para amar.

Quando você deixa de fazer cena e pratica o amor próprio, passa a entender que nem tudo compensa! Que nem toda pessoa é boa para estar ao seu lado e ocupar um lugar especial na sua história de vida, no seu coração.

Eu espero que essa matéria possa te ajudar a pensar mais sobre a sua vida amorosa e as escolhas que tem feito. Gostou?! Que tal compartilhar com alguma amiga?

Você também pode deixar nos comentários as suas dúvidas e sugestões de novos temas a serem abordados por aqui.

Fique com um beijo meu!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here