Dezembro Verde - Contra o Abandono de Animais

Dezembro Verde – Contra o Abandono de Animais

A companhia dos bichos é um remédio natural

Dezembro verde, contra o abandono de animais, existe porque no último mês, do ano, muitas pessoas abandonam seus bichos de estimação.

Em 1984, quando eu estava na quarta série, na última aula do ano, a professora, Lucy Farias disse:

“ – Vocês sabiam que dezembro é o mês onde as pessoas mais abandonam os animais nas ruas e até nas praias?

Bichos são seres vivos como nós e não merecem ser abandonados. Por isso nunca deixem alguém abandonar seus animais de estimação seja lá por quais motivos.”

A professora, Lucy, estava correta em conscientizar a turma sobre esse assunto.

Realmente já foi confirmado que muitas pessoas saem de férias em dezembro, viajam e algumas até mudam de residências nesse período.

Assim, alguns seres humanos abandonam seus animais de estimação.

As desculpas mais comuns para esse crime são:

  • Viagens de férias.
  • Mudança de residência.
  • Agito das festas de final de ano.
  • Crianças que não se adaptaram aos animais.
  • Falta de dinheiro para comprar ração.
  • Residência com espaço pequeno.

Porém, nenhum dos motivos acima deve ser desculpa para abandonar um bicho de estimação.

Pois existe a opção de doar o animal para alguém que goste de bichos.

A situação é tão grave que pesquisas revelam que, em dezembro, aumentam os números de cães abandonados em praias de cidades litorâneas.

Pois muitas pessoas saem de férias levando o bicho de estimação, na bagagem, já com a má intenção de abandonar o pobre na praia.

Desse jeito aumenta o número de cães, gatos e coelhos que são abandonados no litoral do Brasil inteiro.

Sim, coelhos!

O problema é que durante a Páscoa, no mês de abril, muitos pais compram coelhos para seus filhos.

Mas como esses bichos dão trabalho para cuidar, os coelhos acabam sendo abandonados nas praias justamente em dezembro, quando as crianças saem de férias.

Protetores também constataram que pessoas, com transtornos, pegam animais nas ruas para rituais, na passagem de ano, onde esses bichos são sacrificados.

Então, o principal objetivo da campanha, Dezembro Verde, é evitar que as situações ruins acima não aconteçam mais.

O evento, Dezembro Verde, oficialmente surgiu em 2015, no Ceará, através de Alex Paiva.

Graças às redes sociais, esse movimento abrangeu o Brasil inteiro e chegou até os políticos.

Em outubro de 2017, em São Paulo, a campanha, Dezembro Verde, foi proposta por um legislador no 1º Encontro Nacional de Vereadores em Defesa dos Animais

A proposta fez sucesso e no mesmo ano, vereadores já apresentaram o projeto.

Assim, esse movimento vem se tornando lei em vários municípios do Brasil.

A cor verde foi escolhida por representar a ecologia e natureza.

O abandono de animais é crime ambiental e pode resultar na pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Então, o indivíduo que for pego abandonando animais pode responder a inquérito policial e pagar multa de até R$ 200 mil.

O PL 80/2023, da senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), assegura direitos como: o direito à vida, à saúde e à alimentação, e também determina punições para quem cometer algum crime contra a integridade dos animais.

É possível denunciar o abandono de animais ligando para o número da prefeitura da sua cidade.

As denúncias também podem ser realizadas pelo número 0800 61 8080, de forma gratuita, ou pelo correio eletrônico: [email protected].

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) encaminhará, essas denúncias, para a delegacia mais próxima do local do abandono.

Se por acaso, as câmeras de segurança da sua casa, filmarem algum carro abandonando um bicho na sua rua, faça a denúncia e leve as gravações para as autoridades competentes.

Dezembro Verde – Principais problemas causados pelo abandono de bichos:

  • Proliferação de doenças em outros bichos e até mesmo no ser humano.
  • Aumento do ataque nas ruas de animais brabos contra humanos.
  • Crescimento da quantidade de lixo nas ruas, pois os bichos abandonados sentem fomes e acabam virando as lixeiras na procura de alimentos.
  • Aumento do número de acidentes provocados por bichos abandonados, pois como eles estão desorientados, às vezes, se jogam nas frentes dos veículos.

O novo presidente da Argentina, Javier Milei, afirma que se comunica telepaticamente com os animais e que punirá, com rigor, que abandonar bichos no seu país.

Pesquisas comprovam, que a empreendedora que leva seu animal de estimação, até seu ambiente de trabalho, rende melhor e vende mais.

Para tornar esse artigo mais didático, entrevistei o defensor de animais, Erasmo de Oliveira, que propõem uma lei com seu próprio nome.

Essa lei propõe que os protetores se tornem MEIs (microempreendedores individuais) e contribuintes, pois assim terão direito à Previdência Social e, em contrapartida, a cada adoção que o protetor conseguir, receberá um pagamento em dinheiro pelos serviços prestados, emitindo nota fiscal para a prefeitura.

A cada adoção comprovada, a prefeitura pagará 20% de um salário mínimo (cinco adoções = um salário mínimo!), ou seja, o protetor passará a ser um Educador, não precisará sequer ter um único animal em sua residência, mas, sim, dedicar-se em tempo integral à Conscientização de sua comunidade para a adoção e a posse responsável.

Leia a entrevista com Erasmo de Oliveira abaixo:

  1. Como e quando você percebeu que tinha o dom para defender os animais?

Eu sempre tive animais em casa. Meu pai foi homenageado com o nome de uma praça em São Paulo, pois ajudava migrantes humanos e mais de 400 cães e gatos, tudo do bolso dele, ele teve uma infância muito pobre e queria ajudar todo mundo. Aí, quando eu percebi que muitas pessoas se aproveitam dos animais, eu comecei a ver o mundo pelo ponto de vista deles e passei a ser um tradutor de “Portugatês”, ou seja, faço a ponte entre pessoas e animais.

  1. O que leva alguém a abandonar um animal na rua?

Falta de consciência. Eu digo que animais são Anjos e eles vêm para este planeta com a missão de fazer parte de uma família e ajudar as pessoas. Quem não merece ter um anjo em casa, é esse quem abandona. O lugar certo dos animais é junto das famílias, em casa, interagindo uns com os outros. Infelizmente, alguns protetores divulgam a ideia de que animais são um fardo e isso faz com que as pessoas abandonem. No final do ano, que tal você oferecer hospedagem para os pets que não forem viajar? Assim, não tem desculpa para abandonar!

  1. Quais as soluções para acabar com o abandono de animais?

Meu trabalho é exatamente esse, de mostrar que os animais são terapeutas, enfermeiros que cuidam de seus tutores 24 horas por dia. Se todo mundo entender que um pet em casa é uma Benção de Deus, acabam o abandono e os maus tratos. Se a minha Lei for aprovada em Curitiba, será visível a mudança!

  1. Qual é a sua metodologia de abordagem com o animal?

Eu abordo o vínculo humano-animal, ou seja, é muito mais do que adotar um bichinho porque ele é fofo! Na verdade, eles são Anjos, literalmente, só fazem bem, sempre nos ensinam algo de bom, como ter carinho e amor incondicional, cuidar de um ser vivo, enfim, é como se fosse uma Bíblia com patas, olhar nos olhos de um animal é ver a luz de Deus!

  1. O novo presidente da Argentina, Javier Milei, diz que se comunica com os animais através da telepatia, você acredita que isso é possível?

Os gatos visitam Deus diariamente. Eles fazem Yoga (ronrom), absorvem energia solar e fazem Reiki e Shiatsu! É o assunto das minhas pesquisas e eles realmente curam seus tutores e as casas onde moram!

Os textos do professor, Erasmo de Oliveira, estão em dois principais sites:

Entre em contato para mais informações pelo Instagram: @lucianamallon

Clique aqui e acesse, curta e compartilhe minhas outras matérias

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Pular para o conteúdo